4 curiosidades sobre o impacto do outono na agricultura
4 curiosidades sobre o impacto do outono na agricultura 4 curiosidades sobre o impacto do outono na agricultura 4 curiosidades sobre o impacto do outono na agricultura 4 curiosidades sobre o impacto do outono na agricultura

4 curiosidades sobre o impacto do outono na agricultura

4 min de leitura

Por:  SF Agro | Farming Brasil O outono no Hemisfério Sul teve início às 13h14, na terça-feira (20/03). Nesta data, o ângulo entre o eixo de rotação da terra em relação ao sol é de 90°. Isto significa que o dia […]

por Syngenta Digital
4 curiosidades sobre o impacto do outono na agricultura Voltar
4 curiosidades sobre o impacto do outono na agricultura

Por:  SF Agro | Farming Brasil

O outono no Hemisfério Sul teve início às 13h14, na terça-feira (20/03). Nesta data, o ângulo entre o eixo de rotação da terra em relação ao sol é de 90°. Isto significa que o dia e a noite têm aproximadamente a mesma duração: por volta de 12 horas. Este fenômeno astronômico é conhecido como Equinócio de Outono.

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) explica que, com a chegada do outono, a natureza muda de cores. Confira abaixo curiosidades e fatos agrícolas que marcam essa estação.

1 – Mudança de paisagem
Observa-se muitas mudanças nas paisagens/atividades agrícolas. Por exemplo, o aumento dos cultivos de hortaliças, devido às temperaturas mais amenas da estação. Em lavouras perenes, como o café, observa-se que, na sequência a floração e o enchimento de frutos que ocorreram na primavera e no verão, durante o outono os frutos estão amadurecendo, preparando as plantas para a colheita que virá a seguir.

2 – Sustentabilidade
Os agricultores que praticam ou querem praticar a agricultura de conservação, o sistema de plantio direto na palha, o manejo agroecológico e a adubação verde podem contar com espécies vegetais diferenciadas para utilização no manejo vegetativo dos agroecossistemas. Segundo a pesquisadora do Incaper Maria da Penha Angeletti, nestes sistemas diferenciados de agricultura, parte-se do princípio de que se deve reservar um período do ano, de 60 a 90 dias, para cultivar plantas que não vão gerar uma colheita comercial, mas que são cultivadas pelos benefícios que trazem às lavouras que virão na sequência; ao solo; à água e à vida dos agroecossistemas em geral (biodiversidade).

“Muitas espécies vegetais são próprias para o cultivo no outono-inverno, especialmente na Região Serrana onde, devido exigências climáticas, são semeadas preferencialmente no período de abril a junho, podendo se estender até agosto. Estamos falando de aveia-preta, aveia-branca, azevém, centeio, ervilha forrageira, ervilhaca peluda, ervilhaca comum, nabo forrageiro, tremoço azul e tremoço branco entre outras”, explicou a pesquisadora.

3 – Safra de outono/inverno
Cada uma destas espécies tem suas características e pode trazer inúmeros benefícios agronômicos, ambientais e econômicos às lavouras e aos agroecossistemas: proteger o solo da erosão; ajudar na economia de água nas propriedades; melhorar o solo e fazer adubação verde natural; ajudar no manejo natural do mato, de pragas e de doenças, atrair inimigos naturais e insetos polinizadores para as áreas agrícolas. A floração abundante agrada a todos pela beleza que cria nos campos cultivados, o que pode ser um diferencial em propriedades familiares que trabalham com Agroturismo.

4 – Condições do tempo
Na Região Sudeste do Brasil, por se tratar de uma estação de transição entre o verão e o inverno, o outono traz características de ambas as estações, com mudanças aceleradas nas condições do tempo. De acordo com as informações do Incaper, no Espírito Santo, os meses de abril, maio e junho, que compreendem o período da estação, apresentam uma maior frequência de fenômenos adversos, como nevoeiros em algumas áreas da Região Serrana.

O Incaper também informa que há uma diminuição nos índices pluviométricos e nas temperaturas durante o outono, devido à incursão de sistemas frontais acompanhados de massas de ar frio mais intensas. “A média acumulada de precipitação para a estação fica entre 300 e 500 mm no Sul e abaixo dos 200 mm no Norte. As temperaturas máximas médias ficam em torno dos 26,0 ºC na região Serrana e 31,0 ºC nas demais regiões”, informou o Incaper em comunicado.

FonteSF Agro | Farming Brasil

Leia também: Como O Clima Favorece A Multiplicação Da Mosca Branca? Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

 

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura
showrural coopavel 2020

Show Rural apresenta novidades do agro em edição com número recorde de expositores

Um dos maiores eventos do Paraná, o Show Rural Coopavel abre, hoje, uma grande estrutura com novidades do agronegócio. Até 07 de fevereiro, 250 mil pessoas devem passar pela feira, que está em sua 32ª edição.  Entre as atrações, estão […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
plantação de milho e tecnologia

Agricultura 4.0

Responsável por um agro cada vez mais preciso, com maiores e melhores resultados, a agricultura 4.0 tem transformado a vida nas fazendas. Sensores em colheitadeiras, drones, aplicação de fertilizantes na dose, local e tempo certos. Quem iria imaginar! A realidade […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Mofo-branco: saiba mais sobre a doença

Plantas tomadas por uma cobertura esbranquiçada são sinal de alerta para o produtor  rural. É que muitos cultivos podem ser atingidos pelo mofo-branco, doença causada por um fungo que pode trazer uma série de prejuízos para a lavoura. Neste texto, o […]

Leia na íntegra