Citricultura Brasileira - Syngenta Digital
Citricultura Brasileira - Syngenta Digital Citricultura Brasileira - Syngenta Digital Citricultura Brasileira - Syngenta Digital Citricultura Brasileira - Syngenta Digital

Citricultura Brasileira

4 min de leitura

Índice O que é citrus? Saiba mais sobre a história da citricultura no Brasil Como é o Mercado de citrus? Quais são as principais pragas dos citrus? Mosca das Frutas Ácaro da Leprose Greening Tecnologia na citricultura O que é […]

por Luisa Torres
04 de maio de 2021
Citricultura Brasileira - Syngenta Digital Voltar
Citricultura Brasileira - Syngenta Digital
imagem de laranjeira

Índice

O que é citrus?

Saiba mais sobre a história da citricultura no Brasil

Como é o Mercado de citrus?

Quais são as principais pragas dos citrus?

Mosca das Frutas

Ácaro da Leprose

Greening

Tecnologia na citricultura

O que é citrus?

Quando falamos em citrus, a primeira coisa que vem a nossa cabeça são as frutas laranja e limão. Apesar de serem as mais comercializadas da categoria, existem também outras frutas como as tangerinas, pomelos, limas, cidras e seus híbridos.

As citrus possuem altas concentrações de ácido ascórbico e vitamina C, responsável pelo sabor ácido.

Além do gosto, a aparência também é um fator determinante para o consumo. As laranjas, por exemplo, precisam ser doces e com cor alaranjada e brilhante. A casca deve ser mais espessa, oferecendo maior resistência contra pragas e melhor capacidade de transporte e armazenamento. Sem contar que fica mais fácil de ser descascada!

Você sabia? Para garantir ainda mais qualidade, a colheita da laranja é realizada toda manual?

Homem trabalhando na colheita do limão
Laranja e Limão são as principais frutas dos citrus

Saiba mais sobre a história do citrus

A história da citricultura brasileira está intimamente ligada à própria história do país. Foi com a chegada dos portugueses que as primeiras sementes de laranja doce foram plantadas nos estados da Bahia e de São Paulo. Era tudo que elas precisavam. Em um país tropical, com ótimas condições, as plantas produziram satisfatoriamente, a ponto dos frutos da laranja ‘Bahia’ serem reconhecidas ainda no Brasil Colônia como maiores, mais sucosos e de excelente qualidade do que os produzidos em Portugal. Mas foi apenas a partir de 1930 que a citricultura começou a ser implantada comercialmente nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, tendo apresentado maiores índices de crescimento nos estados do Sudeste e Sul.

mapa mostra a atuação da citricultura no Brasil. São paulo e Minas lideram a produção
São Paulo e Minas Gerais lideram a produção da laranja no Brasil

Atualmente, a citricultura aqui no país tem sua maior concentração no Estado de São Paulo e no triângulo e sudoeste mineiro. A colheita é totalmente manual para garantir a qualidade.

Como é o Mercado da citricultura?

A citricultura brasileira é forte e tem muita importância na economia. Os números comprovam tamanha grandeza: 35% da produção mundial vem do Brasil. Quer mais? 4 de cada 5 copos de suco de laranja consumidos no planeta foram produzidos no Brasil.

quatro de cada cinco sucos de laranja consumidos no planeta foram produzidos no brasil
A força da citricultura. Suco de laranja produzido no Brasil está presente no mundo inteiro.

A área plantada com os citrus está ao redor de 1 milhão de hectares e a produção de frutas supera 19 milhões de toneladas, a maior no mundo há alguns anos.

É também um dos setores que mais emprega no agronegócio. São mais de 200 mil empregos diretos e indiretos.

Somos o maior exportador de suco concentrado congelado de laranja cujo valor das exportações, juntamente com as de outros derivados, tem gerado cerca de 1,5 bilhão de dólares anuais. A maior parte da produção é destinada à indústria de suco, especialmente aquelas localizadas no Estado de São Paulo, sendo também parte processada na própria região, o que explica a concentração da produção na variedade Pêra – típica de uso industrial.

A produção que não segue para a indústria, é direcionada principalmente para as CEASAS e Feiras Livres. Os frutos de melhor qualidade vão para as grandes redes de supermercados e sacolões.

citricultura é um dos setores que mais empresa no agronegócio
Citricultura é dos setores que mais emprega no agronegócio

Quais são as Pragas da citricultura?

A produção de citrus é constantemente afetada por mudanças climáticas e diversos problemas fitossanitários, como pragas, que muitas vezes transmitem doenças causadas por fungos, bactérias e vírus. Para evitar queda na produtividade é necessário saber identificar a presença dessas pragas e realizar o maneja adequado. Conheça as principais:

Mosca das frutas

A Mosca das frutas causa prejuízos na produtividade dos pomares que podem chegar entre 30 a 50%. As fêmeas da mosca depositam seus ovos no fruto e após eclodirem as larvas começam a se alimentar da polpa, algumas vezes, destruindo-a totalmente e inviabilizando o consumo. No orifício feito pela mosca ocorre o apodrecimento, resultando também na queda do fruto.

Ácaro da Leprose

Essa é uma praga tão pequena que chega a ser invisível a olho nu. Para diagnosticá-la no campo só com o auxílio de uma lupa.  Pequena, mas poderosa. O tamanho é inversamente proporcional aos estragos que ela é capaz de fazer nos pomares. Com ciclo de vida de aproximadamente 18 dias, o ácaro é causador da leporse, ataca folhas, ramos e frutos. O principal sintoma é a mancha de coloração marrom e círculos amarelos. Elas aparecem duas semanas depois do ataque do ácaro.

Mas os sintomas mais evidentes aparecem nos frutos. Nas limas e tangerinas, os frutos ficam de coloração prateada.

Greening- A mais destrutiva doença dos citrus no Brasil e a maior ameaça mundial

O Greening, também conhecido como huanglongbing e HLB, ataca todos os tipos de citrus e não há cura para as plantas doentes. As árvores novas afetadas não chegam a produzir e as adultas em produção sofrem grande queda dos frutos, além de irem definhando ao longo do tempo.

A praga é causada principalmente por uma bactéria chamada Candidatus Liberibacter asiaticus, presente em mais de 99% das plantas doentes. Já a bactéria vem de um inseto de coloração branca acinzentada e manchas escuras nas asas, com comprimento de 2 a 3 mm e frequentadores assíduos dos pomares em época de brotação das plantas.

Os insetos adultos que se alimentam de plantas doentes adquirem a bactéria e passam a transmiti-la para outras plantas sadias.  

Os sintomas podem ser vistos durante todo o ano, com mais frequência entre o final do verão e o início da primavera. Observa-se a presença de um ou mais ramos com folhas amareladas no início e depois, quando ficam mais maduras, mais mosqueadas.

Você sabia?  

– A eliminação das plantas doentes é obrigatória por lei e há  multa ao produtor que não cumprir a regra.

Saiba mais sobre o Greening

Tecnologia na citricultura: Entenda como ela pode auxiliar.

Conheça a Lucato e como o Protector tem sido ajudado no sucesso da empresa

Inovações tecnológicas surgem a cada dia para oferecer aos produtores soluções mais inteligentes e eficientes no cultivo dos citrus. Sem contar que a cada ano que passa é possível produzir mais sem aumentar o número de área plantada. É que através do auxílio da tecnologia na agricultura é possível perceber o aumento de desempenho na cadeira de citrus, com impactos positivos na qualidade e na sustentabilidade. Monitoramentos inteligentes, sistema georreferenciado, software de gestão de pessoal. São inúmeras possibilidades para o campo. ” Ela é uma cultura complexa. Você ter o rastro de tudo que acontece no pomar (desde a implantação, o manejo), saber sobre todas as etapas, deixa o processo muito mais eficiente e rápido. Sem dúvida, a tecnologia é uma grande aliada”, diz Fabiana Chrispim, especialista em transformação digital da Syngenta Digital.

“A tecnologia é importante para a laranja. Hoje, para produzir laranja ou você produz uma laranja com qualidade com todas as normas para se vender uma fruta de mesa ou você está fora do mercado. Sem a tecnologia, não conseguíamos chegar a esse padrão”, conta Carlos Lucato, proprietário da Lucato, uma das maiores empresas do ramo de citrus.

Por meio de um sistema georreferenciado, por exemplo, o Cropwise Protector gera mapas inteligentes de calor, facilitando a detecção de forma rápida do local exato onde há infestação ou onde ela saiu do controle. “Desde que começamos a utilizar o Protector, além das minhas visitas de campo, eu consigo mesmo estando longe da fazenda, lá de São Paulo,  saber o que está acontecendo no campo”, explica Renato de Biase, responsável técnico da Lucato. Para ele, essa é uma das maiores facilidades do software.   

Pela plataforma ainda é possível acompanhar a linha do tempo de cada talhão e comparar com os dados anteriores como níveis de pragas, aplicações, estágios de desenvolvimentos entre outras informações estratégicas para a tomada de decisão. Carlos Lucato afirma que a tecnologia 4.0 auxiliou a empresa a ser ainda mais sustentável já que com os dados na mão é possível utilizar de forma mais pontual e racional os defensivos agrícolas. “Sustentabilidade é algo fundamental fazer menor uso de insumos possível com a maior produtividade. A gente consegue reduzir algumas pulverizações porque a gente atua exatamente no nível de controle da praga”, conclui.   

Outra funcionalidade bastante usada pelos nossos clientes é o Dashboard que auxilia a gestão de funcionários da fazenda. É possível saber exatamente onde o técnico está, o caminhamento que ele fez durante o dia, quantos pontos foram coletados e ainda comparar as atividades de cada funcionário.

Fonte: Embrapa e Fundecitrus

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura
Café

Café: veja os recordes da safra 2018!

Investir na produção de café é sempre uma excelente opção. Nosso país responde por um terço da produção mundial do grão, o que o coloca como maior produtor mundial – posição ocupada há mais de 150 anos. (!) A atividade […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Soja BT: tecnologia pode estar com os dias contados

A Soja BT é uma excelente ferramenta de controle de pragas. Geneticamente modificado, o grão BT possui o gene da bactéria Bacillus Thuringiensis, que age como inseticida natural contra as principais pestes que atacam as lavouras, tornando-se um grande aliado […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Pragas da soja: combate às vilãs

As principais pragas da soja causam dores de cabeça e muito prejuízo por todo Brasil.  Veja as características, os danos e como combatê-las com eficiência. “Uma das maiores causas de insucesso no controle químico é a má tecnologia de aplicação. […]

Leia na íntegra