Live traz diferentes visões sobre integração de tecnologias no agro - Syngenta Digital
Live traz diferentes visões sobre integração de tecnologias no agro - Syngenta Digital Live traz diferentes visões sobre integração de tecnologias no agro - Syngenta Digital Live traz diferentes visões sobre integração de tecnologias no agro - Syngenta Digital Live traz diferentes visões sobre integração de tecnologias no agro - Syngenta Digital

Live traz diferentes visões sobre integração de tecnologias no agro

4 min de leitura

Na busca por mais eficiência e produtividade, o agricultor enfrenta desafios diversos. Para atacar todas essas dores, é importante adotar uma gama de ferramentas digitais, investindo nas especialidades de cada uma delas. Esse cenário foi o tema da live de […]

por Syngenta Digital
Live traz diferentes visões sobre integração de tecnologias no agro - Syngenta Digital Voltar
Live traz diferentes visões sobre integração de tecnologias no agro - Syngenta Digital
Tecnologia atuando no agronegócio
Assista à live

Na busca por mais eficiência e produtividade, o agricultor enfrenta desafios diversos. Para atacar todas essas dores, é importante adotar uma gama de ferramentas digitais, investindo nas especialidades de cada uma delas. Esse cenário foi o tema da live de maio do Digital Talks, o primeiro evento cem por cento online sobre agricultura digital, que trouxe especialistas em integração para uma conversa sobre plataformas digitais mais colaborativas. 

O bate-papo foi transmitido no dia 20 de abril, por meio do YouTube, e trouxe a experiência do Gerente de Produção da Schmidt Agrícola Fernando Andrade. O engenheiro agrônomo compartilhou um pouco do processo de adoção e integração de tecnologias na companhia.  “A gente sentiu a necessidade de integrar outras plataformas, alguma coisa voltada para as máquinas, alguma coisa mais completa voltada para gestão de pragas, para a gestão da qualidade da lavoura ou da operação em si”, diz. 

Fernando Andrade e Felipe Santos
Fernando Andrade e Felipe Santos

Essa necessidade por integração de tecnologias no agro realizada por meio de plataformas mais robustas, que permitem múltiplas colaborações, foi explicada na fala de Felipe Santos, Gerente de Produtos de Marketing da John Deere. “Os agricultores têm outras soluções, e não só a solução da John Deere, e a gente tem ciência que a John Deere não vai resolver todos os problemas do mundo. A gente precisa trazer pessoas que têm mais expertise”, esclarece.

Para o engenheiro agrícola, nesse novo agro, mais colaborativo e conectado, é preciso fazer com que as plataformas conversem e permitir a transferência de dados, trazendo benefícios ao produtor. 

A live também contou com a figura do agricultor, o mais interessado nos benefícios das soluções digitais. João Pierobon, produtor rural e criador de conteúdo do agro, fez perguntas ao vivo sobre como pequenos agricultores podem adotar tecnologias. Além do trabalho no campo, o jovem tem forte presença no ambiente virtual, acumulando cerca 200 mil seguidores em suas redes. 

Balanço do evento

Beatriz Esteves e Diego Ramires
Beatriz Esteves e Diego Ramires

À frente da produção do Digital Talks, Beatriz Esteves, nossa Gerente de Projetos de Marketing e Eventos, afirma que a live de maio foi bem sucedida em mostrar ao espectador que “a integração das tecnologias no agro é tão importante quanto a tecnologia em si”. 

Segundo ela, ao responderem às perguntas, os convidados conseguiram esclarecer as vantagens da colaboração na agricultura. “Quando a integração é nativa, há uma economia de tempo de funcionário, e criam-se novas possibilidades, surgem novos insights”, completa. 

O mediador da noite, Diego Ramires, acredita que a conversa serviu para reforçar que “o digital é a próxima barreira a ser quebrada na agricultura”. Ainda de acordo com o nosso Gerente de Produto, a experiência da Schmidt Agrícola, trazida para o evento na fala de Fernando Andrade, comprovou que a tecnologia é capaz de entregar valor real ao produtor.

Informação que chega no campo

O Digital Talks, agora, é mensal. Para Beatriz Esteves, a nova frequência se deve, principalmente, ao alcance do evento: “Esse formato virtual pode abranger muito mais pessoas. Eu consigo, agora, falar com um público que não tinha acesso a essa informação. E tudo de um jeito cômodo: o espectador pode assistir de onde estiver”. 

Diego Ramires concorda e aponta, ainda, que o acesso à informação é um grande problema na agricultura. Ele vê na transmissão digital uma oportunidade de atacar esse cenário: “As lives e as mídias digitais podem suprir essa necessidade em um mercado sabidamente carente de informação”, conclui. 

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura
imagens NDVI

O poder das imagens NDVI no Cropwise Protector

Os usuários do Cropwise Protector contam com suporte em monitoramentos ao longo de toda a safra. A ferramenta de agricultura digital fornece imagens NDVI (Índice de Diferença de Vegetação Normalizada) para o acompanhamento da saúde da lavoura. O acesso à visão aérea é possível graças à integração […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
Detalhe da planta de algodão

Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017

Os cotonicultores brasileiros aguardam decisão da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) sobre três novas variedades transgênicas de algodão. Caso sejam aprovadas, as variedades chegarão ao mercado ainda em 2017, com tolerância a herbicidas e resistência a insetos, como lagartas. […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Carreira X Agronegócio

Devido ao atual cenário sócio-econômico em que o Brasil se encontra, muitos profissionais têm sido forçados a serem flexíveis quanto à aceitação de propostas de trabalho fora da sua área de formação para se alocar no mercado. Syngenta Digital

Leia na íntegra