Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017 - Syngenta Digital
Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017 - Syngenta Digital Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017 - Syngenta Digital Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017 - Syngenta Digital Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017 - Syngenta Digital

Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017

4 min de leitura

Os cotonicultores brasileiros aguardam decisão da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) sobre três novas variedades transgênicas de algodão. Caso sejam aprovadas, as variedades chegarão ao mercado ainda em 2017, com tolerância a herbicidas e resistência a insetos, como lagartas. […]

por Syngenta Digital
Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017 - Syngenta Digital Voltar
Variedades transgênicas de algodão podem ser aprovadas em 2017 - Syngenta Digital
Detalhe da planta de algodão

Os cotonicultores brasileiros aguardam decisão da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) sobre três novas variedades transgênicas de algodão. Caso sejam aprovadas, as variedades chegarão ao mercado ainda em 2017, com tolerância a herbicidas e resistência a insetos, como lagartas.

As tecnologias passaram por muitos testes antes de serem submetidas à CTNBio. Ao todo, foram quase 10 anos de pesquisas realizadas e milhões de dólares investidos em cada variedade.

Se aprovadas, as três novas tecnologias chegam ao mercado pelas marcas Bayer (resistente a insetos e tolerante aos herbicidas glifosato e glufosinato de amônio), Dow AgroSciences (resistente a lagartas e tolerante ao glufosinato de amônio) e Monsanto (tolerante aos herbicidas dicamba e glufosinato de amônio).

Nos últimos dez anos, a CTNBio liberou 13 tecnologias transgênicas de algodão, entre elas a Bollgard III x Roundup Ready Flex, tolerante ao herbicida glifosato e resistente a lagartas. Ao todo, a comissão já forneceu resultado favorável para a comercialização de 67 tecnologias geneticamente modificadas, para culturas de soja, milho e algodão.

A reunião, que deve decidir ou não pela aprovação das tecnologias, acontece nos dias 8 e 9 de março. Além disso, a comissão deve decidir ainda sobre a aprovação de duas tecnologias para o milho.

Leia mais sobre o universo agro no Blog da Syngenta Digital e nos acompanhe nas redes sociais em Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube.

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura
Análise ndvi

Papo com especialista: por que fazer análises de NDVI?

O Índice de Diferença de Vegetação Normalizada, mais conhecido como análise de NDVI, se tornou essencial nas lavouras de todo o mundo. Afinal, é muito mais fácil avaliar se o cultivo está saudável por meio de avaliação das imagens dos […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
Commodities

Commodities: uma forma de investir que vai além da lavoura

A palavra “Commodity”, ou no plural “Commodities“, já faz parte do vocabulário do produtor agrícola. No inglês, a palavra significa “mercadoria” indicando que as commodities são produtos “in natura”, ou seja, em estado bruto ou primário que podem ser cultivados […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
tecnologia na agricultura

Tecnologia na agricultura: o cálculo de plantas por imagem

Uma nova ferramenta de inteligência artificial chega na safra de soja 20/21 depois de uma parceria bem-sucedida da Syngenta Digital com o grupo O Telhar. A tecnologia na agricultura para otimização da produção é capaz de contar plantas por imagem, […]

Leia na íntegra