Análise do solo: avaliação da fertilidade Análise do solo: avaliação da fertilidade Syngenta Digital Syngenta Digital
Análise do solo: avaliação da fertilidade Análise do solo: avaliação da fertilidade Syngenta Digital Syngenta Digital Análise do solo: avaliação da fertilidade Análise do solo: avaliação da fertilidade Syngenta Digital Syngenta Digital Análise do solo: avaliação da fertilidade Análise do solo: avaliação da fertilidade Syngenta Digital Syngenta Digital Análise do solo: avaliação da fertilidade Análise do solo: avaliação da fertilidade Syngenta Digital Syngenta Digital

Análise do solo: avaliação da fertilidade

4 min de leitura

A análise o solo para avaliação da fertilidade é fundamental no início da safra. A adoção do Cropwise Protector nas lavouras da O Telhar, no Mato Grosso, possibilitou uma visão mais clara dos talhões, além do gerenciamento mais assertivo de tarefas e equipes. […]

por Syngenta Digital
Análise do solo: avaliação da fertilidade Análise do solo: avaliação da fertilidade Syngenta Digital Syngenta Digital Voltar
Análise do solo: avaliação da fertilidade Análise do solo: avaliação da fertilidade Syngenta Digital Syngenta Digital

A análise o solo para avaliação da fertilidade é fundamental no início da safra. A adoção do Cropwise Protector nas lavouras da O Telhar, no Mato Grosso, possibilitou uma visão mais clara dos talhões, além do gerenciamento mais assertivo de tarefas e equipes. Uma das operações que se beneficiou da ferramenta de agricultura digital é a amostragem de solo para avaliação da fertilidade

O Gerente de Produto da Syngenta Digital Diego Ramires discutiu a análise do solo para avaliação da fertilidade com o digital. Segundo ele, a decisão de quais áreas devem ser adubadas é muito importante. “O dólar alto, hoje, é uma grande barreira, e o produtor tem que decidir com assertividade aonde ele vai investir. Essa decisão é baseada na situação do solo”, explica.  

Agrônoma agachada para realizar análise do solo

Por isso, faz parte da rotina de pré-plantio a amostragem de solo para análise em laboratório. “O Cropwise Protector ajuda a levar o técnico até o ponto que ele tem que monitorar. Com isso, ele consegue um grid perfeito, uma amostragem muito eficiente”, completa Ramires. 

Mapeamento georreferenciado do solo 


Na O Telhar, a operação é realizada por meio da definição dos pontos de coleta antes do plantio. Assim, é possível entender o manejo e optar pela ferramenta, adubação ou calagem necessária. Outro benefício de se definir o caminhamento dentro de um talhão é que além de ter uma melhor abrangência, a área fica sem pontos cegos, permitindo uma análise mais fiel do talhão.

Homem realizando avaliação do solo via computador

Coordenador Técnico na companhia agrícola, José Marcos completa: “Eu consigo pegar os hectares do talhão e dividir, por exemplo, por 0,5. Ele me dá x pontos no talhão, e aí caem os pontos já mapeados. O técnico só vai lá e faz a amostra de solo. Você consegue fazer bem os espaços entre as amostras, bem feitinho. Se fizer no olho, tem hora que você faz um ponto a cada 20, a cada 30”. 

Nova possibilidade de amostragem de solo 


O Gerente de Produto Diego Ramires conta que muitos produtores atuam com métodos tradicionais. “Uma mais arcaica é a que o técnico vai coletando as amostras sem nenhum auxílio tecnológico. E tem as fazendas que já estão um pouco mais à frente, que usam GPS manuais, equipamentos muito mais difíceis de mexer e que não têm uma integração total com o processo lá dentro”, pontua. 

Com o Cropwise Protector, é possível criar uma atividade e escolher um grid automático. Em dois cliques, o técnico tem em mãos o mapa que deve monitorar. “É uma mão na roda nesse processo”, conclui Ramires.  

José Marcos concorda e completa: “Pelo Protector, você tem como dividir parte argilosa e parte arenosa do talhão. Você pode fazer um raio-x do talhão. Tudo é mais fácil, você tem as informações tudinho no computador. Esse negócio de caderneta e papel já foi”. 

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura
agircultura de metro quadrado

Agricultura de metro quadrado: digitalização pós-pandemia

O novo coronavírus chegou sem data para ir embora, e as atividades essenciais tiveram que se adaptar aos novos protocolos sanitários para seguir em funcionamento. No agronegócio, a tendência da digitalização das operações cresceu vertiginosamente, marcando a era da agricultura […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
Horta farta

Alimentos serão grande preocupação após coronavírus

Se, em um primeiro momento da pandemia do novo coronavírus, os olhos do mundo se concentraram no abastecimento de comida, agora, as atenções começam a se voltar para o futuro da produção e do consumo de alimentos. Para a ministra […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Plantio Direto: a aliança entre ciência e prática

Operações antigas como aragem e gradagem foram praticamente extintas no processo de produção da agricultura brasileira, e deram espaço ao Sistema de Plantio Direto (SPD), divisor de águas para a produtividade e que tem servido de exemplo para o mundo […]

Leia na íntegra