Algodão: 6 curiosidades que você, provavelmente, não sabia!
Algodão: 6 curiosidades que você, provavelmente, não sabia! Algodão: 6 curiosidades que você, provavelmente, não sabia! Algodão: 6 curiosidades que você, provavelmente, não sabia! Algodão: 6 curiosidades que você, provavelmente, não sabia!

Algodão: 6 curiosidades que você, provavelmente, não sabia…

4 min de leitura

Tudo se aproveita do algodão. Até o caroço é usado para alimentar o gado. Dele também vem o óleo, rico em vitamina E. Está em todas as partes. É usado na medicina e até na fabricação de explosivos. Saiba mais […]

por Luisa Torres
06 de julho de 2021
Algodão: 6 curiosidades que você, provavelmente, não sabia! Voltar
Algodão: 6 curiosidades que você, provavelmente, não sabia!
Plantação de algodão

Tudo se aproveita do algodão. Até o caroço é usado para alimentar o gado. Dele também vem o óleo, rico em vitamina E. Está em todas as partes. É usado na medicina e até na fabricação de explosivos. Saiba mais sobre esse produto tão importante para a agricultura brasileira.  

1) Acredite se quiser: O algodão é da família do quiabo e do hibisco!  

Flor de hibisco na terra
O algodão é da família do quiabo e do hibisco.

É isso mesmo que você leu. Há quem diga que a flor amarela do algodoeiro é muito parecida com a de um hibisco. Você concorda?  Algodão, quiabo e hibisco são da família das Malvaceae. Fazem parte dela mais de 2 mil espécies espalhadas pelo mundo, principalmente na América do Sul. Uma de suas principais características é a presença de pelos ramificados ou escamosos.  

Ele é cultivado comercialmente por suas fibras e sementes. Dentro de cada fruto (maçã quando verde e capulho quando maduro) há cerca de 27 a 45 sementes. Há registros de usos da planta no México que datam de 5.000 A.C.  

2) Seu nome vem do árabe 

A palavra algodão vem do árabe “al-quTum”. Que significa “o cotão”. O primeiro povo a fabricar tecidos e papéis utilizando essa fibra foram os árabes. O nome passou por muitas transformações e influências até se tornar a palavra conhecida hoje no idioma português. Gerou ainda os vocabulários cotton, em inglês; coton, em francês e cotone, em italiano.  

Imagem explica que o Brasil é um dos maiores produtores do mundo
Você sabia que o Brasil é um dos cinco maiores produtores de algodão do mundo?

3) O que pesa mais? 

Muito se brinca com o peso do algodão comparado a outros produtos. Mas você sabe quanto representa cada parte do algodão? A Pluma é responsável por 39% do peso do algodão. Para ser utilizada, deve atender os padrões comerciais para comprimento, finura, maturidade…  

Já o caroço pesa mais. Ele representa, aproximadamente, 61% do peso do algodão. Dele se extrai óleos muito utilizados na indústria alimentícia. O caroço também é aproveitado para a produção de produtos de enfermagem e também para adubos e alimentação de gado.  

4) A história do algodão no Brasil começa com os índios 

Quando os primeiros europeus chegaram por aqui, há relatos de que já havia índias cultivando a planta e a transformando em fios e tecidos rudimentares.  

Mas foi só em 1750, no Nordeste, que a exploração comercial da cultura começou no Brasil. A partir dessa época até meados da década de oitenta, o Brasil chegou a ser um dos maiores produtores e exportadores de algodão do mundo.  

Com o avanço do café, no início do século XIX, o algodão deixou de ter tanta importância para a exportação. A situação se agravou ainda mais com a chegada de um inseto chamado bicudo do algodoeiro, que devastou e destruiu plantações inteiras no país e fez com que o Brasil passasse a importar o produto.  

Nos anos 2000, a situação melhorou e o Brasil voltou a ser um dos maiores produtores e exportadores do mundo. Metade da produção nacional é vendida para fora. Os principais compradores são Indonésia, Coreia do Sul, Vietnã e China.  

Mapa do Brasil mostrando a concentração de produção do algodão
Mato Grosso está entre os principais produtores do país, segundo a ABRAPA.

5) Muitas utilidades: uma planta só!  

 
Já falamos neste texto que a pluma é destinada quase que em sua totalidade à indústria têxtil. É dela que vem a nossa calça jeans, aquele casaco quentinho, o estofado da almofada…  

Já o caroço do algodão é utilizado de diferentes formas. O óleo se transforma em óleo comestível. Rico em vitamina E, é muito usado no preparo de saladas, maioneses, molhos. É ele o responsável por deixar a batata frita ou qualquer fritura mais crocante. O óleo do algodão também vira ingrediente de margarinas, biscoitos, remédios. Enquanto o farelo do caroço serve de ração animais. 

Até no dinheiro tem algodão. Você sabia que a nota de dólar é composta por 75% de celulose do algodão?  

E pode até não parecer, mas tem algodão até na indústria bélica: na preparação de pólvora e em explosivos como o TNT.

Algodão sendo mostrando como tecido por um homem
Ele se transforma em roupa, em alimento, produtos de enfermagem e é até usado em explosivos.

6) Algodão bege, caqui, marrom, azul, rosa! 

Quem disse que só tem algodão branco? Existe aqueles naturalmente coloridos. Essas variedades contêm genes responsáveis por tornar a fibra colorida. Porém, a maioria delas tem fibras curtas, sem condições ideias de fiação.  

As tonalidades variam principalmente da região em que ele é plantado.  

Algodão ainda crescendo, sendo apenas um caroço
No Brasil, os cultivares coloridos foram obtidos por melhoramento genético.

No Brasil, os cultivares de algodão colorido foram obtidos por melhoramento genético, com seleção de plantas e hibridação.  

Entre os principais benefícios da fibra naturalmente colorida é que ela não desbota e dispensa o uso de corantes. Sem contar que ajuda o meio ambiente. Sem a fase de tingimento, evita-se a poluição dos rios e ainda é possível economizar cerca de 150 litros de água por quilo de fibra! É muita coisa, não é não? 

Leia também: As particularidades do monitoramento do algodão

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura
Customer Success para AgTechs

A importância do setor de Customer Success para AgTechs

Por Paulo Vianna Em um mundo cada vez mais competitivo, os agricultores têm buscado meios de aumentar a produtividade e a rentabilidade com o uso de tecnologia no campo. Apesar do esforço e dos altos investimentos, nem sempre essa empreitada […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Entenda de vez a Internet das Coisas e as suas vantagens para o agro

A revolução digital no agro já está acontecendo! A Internet das Coisas é uma prova disso. Auxiliando na gestão e nos processos que existem na agricultura, a tecnologia é grande aliada na busca por mais produtividade e menores gastos. Para […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
showrural coopavel 2020

Showrural Coopavel 2020 bate recorde de público

A Strider* encerrou participação no Showrural Coopavel 2020, que recebeu quase 300 mil pessoas e movimentou R$ 2,5 bilhões em negócios ao tratar de tecnologia na agricultura e abordar o que ela representa no dia dia dos produtores. Em coletiva […]

Leia na íntegra