Entrevista com: IBM - Ferramentas para a Agricultura do Futuro - Syngenta Digital
Entrevista com: IBM - Ferramentas para a Agricultura do Futuro - Syngenta Digital Entrevista com: IBM - Ferramentas para a Agricultura do Futuro - Syngenta Digital Entrevista com: IBM - Ferramentas para a Agricultura do Futuro - Syngenta Digital Entrevista com: IBM - Ferramentas para a Agricultura do Futuro - Syngenta Digital

Entrevista com: IBM – Ferramentas para a Agricultura do Futuro

4 min de leitura

Não tem jeito: a tecnologia chegou ao campo para ficar. Trata-se de um primeiro passo para a chamada agricultura do futuro. O diretor do Laboratório de Pesquisas da IBM, Ulisses Mello, falou sobre esse futuro promissor para o agro brasileiro, […]

por Syngenta Digital
Entrevista com: IBM - Ferramentas para a Agricultura do Futuro - Syngenta Digital Voltar
Entrevista com: IBM - Ferramentas para a Agricultura do Futuro - Syngenta Digital

Não tem jeito: a tecnologia chegou ao campo para ficar. Trata-se de um primeiro passo para a chamada agricultura do futuro. O diretor do Laboratório de Pesquisas da IBM, Ulisses Mello, falou sobre esse futuro promissor para o agro brasileiro, e mostrou como a empresa pode apresentar soluções para o campo.

COMO A IBM VÊ A AGRICULTURA DO FUTURO?

Nosso foco é justamente a gestão de dados e de segurança, para além da aplicação da inteligência artificial, e isso pode ajudar bastante o produtor. O desafio é saber como usar a digitalização, os dados que estão vindo de várias fontes e, com o aprendizado sobre esses dados, mudar a forma como o agronegócio é executado.

COMO AS GRANDES EMPRESAS DE TECNOLOGIA IMPACTAM A REVOLUÇÃO DA AGRICULTURA?

No caso da IBM, somos uma companhia diversa. Na parte de pesquisa, além da análise de dados e inteligência artificial (IA), temos a parte genética, que pode muito bem ser aplicada ao conhecimento sobre as plantas. São muitas as ferramentas com as quais as empresas de tecnologia podem contribuir para evoluir a agricultura do futuro no Brasil.

NA SUA VISÃO, QUAIS OS PRINCIPAIS DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DESSAS TECNOLOGIAS NO CAMPO?

A cultura de São Tomé, do “ver para crer”, ainda é presente entre muitos agricultores, por isso a tecnologia pode demorar um pouco a ser implementada. Mas percebemos que quando um produto ganha a confiança do mercado, como é o caso de aplicativos de carros particulares, o Brasil tende a perceber o seu potencial e usá-lo muito bem na economia. Então, acredito que pode ocorrer o mesmo com as AgTechs e com essa nova geração da agricultura brasileira.

QUAIS OS CAMINHOS PARA VENCER ESSA BARREIRA?

É preciso treinar, mudar a cultura padrão, educar os gestores da área de agro para que possa acontecer essa transformação de gestão na era digital. Acredito que esses avanços estão vindo rápido, e o agronegócio brasileiro pode aproveitar bastante essas vantagens.

Leia mais notícias e novidades no Blog.

Leia mais da categoria:

7ª Edição 7ª Edição
4 min de leitura

Tudo o que você precisa saber sobre a nova lei de segurança de dados

Como toda oportunidade, o uso das tecnologias – que vieram para gerar maior agilidade, eficiência, lucratividade, controle e segurança – também pode gerar riscos. O maior deles é o uso de dados sigilosos por terceiros, seja dados sigilosos que são […]

Leia na íntegra
7ª Edição
4 min de leitura

Gestão de performance: como dados obtidos por softwares podem gerar valor?

Devido à grande competitividade das agroindústrias e à incessante busca por maximização da produtividade e redução de custos, ou seja, gestão de performance. É de grande interesse a antecipação de eventos, paradas, quebras e, inclusive, da produtividade de determinadas culturas. […]

Leia na íntegra
7ª Edição 7ª Edição
4 min de leitura
Tablet de monitoramento da safra com Cropwise Protector

O FMS é o futuro – e é pra lá que você deve ir!

Muito tem se falado sobre a entrada das tecnologias no campo, mas esse conceito não é, nem de longe, algo novo. Agrônomos e cientistas já previam que a cadeia de produção iria aumentar exponencialmente ao aumento da população mundial, portanto, […]

Leia na íntegra