Mães do Agro: Especial do dia das mães homenagea produtora rural
Mães do Agro: Especial do dia das mães homenagea produtora rural Mães do Agro: Especial do dia das mães homenagea produtora rural Mães do Agro: Especial do dia das mães homenagea produtora rural Mães do Agro: Especial do dia das mães homenagea produtora rural

Produtora rural e mãe, conheça Maria Otília

4 min de leitura

Conheça a história da Maria Otília. Produtora rural do Mato Grosso do Sul que com dedicação conseguiu conciliar as duas principais funções da sua vida, mãe e gestora dos negócios da família.   Nessa história de sucesso e amor, a tecnologia […]

por Luisa Torres
09 de maio de 2021
Mães do Agro: Especial do dia das mães homenagea produtora rural Voltar
Mães do Agro: Especial do dia das mães homenagea produtora rural

Conheça a história da Maria Otília. Produtora rural do Mato Grosso do Sul que com dedicação conseguiu conciliar as duas principais funções da sua vida, mãe e gestora dos negócios da família.  

Nessa história de sucesso e amor, a tecnologia amarra o enredo seja para encurtar distâncias, seja para auxiliar nas tomadas de decisões de forma mais assertiva.  

Para a Syngenta Digital, Maria Otília é um exemplo e, por isso foi escolhida para ser homenageada em nome de todas as mães do agro Brasil afora.   

De química a produtora rural 

Entre uma decisão e outra a ser tomada na fazenda, uma pausa diária para matar as saudades. Por vídeo, através do telefone, mãe e filha encurtam a distância. Lívia, mora em São Paulo, deixou a família e a fazenda onde cresceu, em Chapadão do Sul, Mato Grosso do Sul, para fazer faculdade de administração. Acabou ficando. Mesmo assim, sabe de tudo que acontece com os negócios.  “De lá, ela acompanha todo o trabalho da fazenda. Compartilho todas as decisões com ela. Sabe das compras, custos, receitas, estoque, contratações que fazemos. Tudo graças à tecnologia”, conta a mãe e produtora rural Marília Otília cheia de orgulho. “Quando ela está aqui, e ela vem com muita frequência, Lívia participa comigo de todas as reuniões”, diz. Além do dia a dia, Maria Otília faz questão de repassar também o amor pelo campo. “Todo dia é diferente, não tem rotina, é muito bom estar ao lado da natureza, eu amo tudo isso!”, confessa a produtora.  

Há pouco mais de trinta anos, Maria Otília, que é filha de produtores rurais, assumiu a liderança da fazenda. No Chapadão cultivam soja, milho, além da criação de bovinos e ovinos. “Eu me formei em Química e trabalhava em um laboratório de nutrição animal em Santa Catarina. Mas já não estava muito feliz, não me sentia mais desafiada”, conta. Com o pai, na época, precisando de ajuda para tocar as fazendas da família, já que não era a principal atividade dele, Maria Otília se mudou para Chapadão e assumiu os negócios. Quando ela e o marido chegaram na fazenda nem luz tinha! “Era muito diferente. Hoje, tem muita facilidade”. Foram muitos desafios de lá para cá.  

Maternidade 

De todos os desafios, a maternidade, foi e continua sendo um dos mais marcantes na vida da produtora rural. Maria Otília se tornou mãe aos quarenta anos de idade. Era uma gravidez considerada de risco. Apesar disso, conta que viveu uma gestação sem grandes preocupações. Com nascimento da Lívia, a produtora e o marido decidiram permanecer morando na fazenda. O casal queria que a filha tivesse a oportunidade de passar a sua infância em contato com a natureza. “Quando estamos perto da natureza, o nosso olhar fica diferente. Você vê o pasto, as árvores até as flores de outra forma”, diz. A escolha também permitiu que ela conseguisse conciliar com mais facilidade os papeis de gestora e mãe.  

Entre reuniões e idas ao pasto e lavouras, a produtora se acostumou a ter a filha por perto, rodeando o escritório e acompanhando o seu trabalho. “Daqui da fazenda proporcionei à minha filha as melhores lembranças da infância. A gente fazia questão de trazer as crianças, os amigos da cidade para a fazenda. Foi aqui a primeira vez que a turma dela dormiu fora de casa”, recorda sorrindo.  

mãe e filha se divertindo com cachoeira atrás
Maria Otília e Lívia, ainda quando criança, em um momento de diversão na fazenda.

Sucessão 

A Produtora conta que durante toda a educação de Lívia, ela e o marido priorizaram a liberdade da filha, evitando, ao máximo, imposições. Como toda mãe, “a gente quer ver nossa filha feliz com as suas escolhas”. Apesar disso, “a Lívia sabe que somos eu e ela, hoje. E isso vai cair na mão dela. Ela vai precisar administrar. É uma herança familiar. Foram muitas batalhas e muito trabalho para chegar até aqui”, conta Maria Otília.   

Vai e, por enquanto, de longe. Sem planos para se mudar para a fazenda. A família sempre teve a tecnologia como uma grande aliada. “Estamos investindo e evoluindo na área de sistemas. Hoje, através da digitalização do campo, já conseguimos fazer a administração dos negócios, inclusive, de fora. A tecnologia encurtou, facilitou, agilizou os nossos processos”, afirma Marília Otília que finaliza dizendo que como mãe, o que ela mais quer, é passar para a filha o seu exemplo de vida. “As mulheres podem ser iguais. Elas podem ser mães, podem fazer um ótimo trabalho. Com esforço e dedicação, a gente consegue. A Lívia é um amor de pessoa. Muito centrada. Ela me dá lições todo dia”, diz a mãe emocionada.  

Leia Mais:

Mulheres no Agro, superando as desigualdades

Mulheres no Agronegócio

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura

Produtores de algodão da Bahia decretam guerra ao bicudo

Por Hebert Regis – Grupo Cultivar Com o início do plantio de mais uma safra algodão no oeste da Bahia, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), por meio dos técnicos do Programa Fitossanitário, está decretando guerra ao bicudo […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
agricultura no Mato Grosso

Digital chega na agricultura no Mato Grosso para safra

Muitas fazendas do Mato Grosso já receberam o Cropwise Protector e contam com a agricultura digital para a safra 20/21. O processo de implantação, momento em que as equipes são treinadas para o uso do software, é adequado às necessidades do cliente. No […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
lagarta-elasmo

Lagarta-elasmo: uma das principais pragas agrícolas

Crédito Foto: AGEITEC As lagartas são uma das principais pragas agrícolas existentes. Elas comprometem não só o rendimento das lavouras, como também causam prejuízo de bilhões à agricultura. Isso se deve principalmente às múltiplas espécies existentes e também à extensão dos danos causados.  Uma […]

Leia na íntegra