O que é NDVI e como ele pode te ajudar a na identificação de problemas
O que é NDVI e como ele pode te ajudar a na identificação de problemas O que é NDVI e como ele pode te ajudar a na identificação de problemas O que é NDVI e como ele pode te ajudar a na identificação de problemas O que é NDVI e como ele pode te ajudar a na identificação de problemas

NDVI na prática: identificando problemas na lavoura com imagens de satélite

4 min de leitura

Não tem jeito: os imprevistos fazem parte do dia a dia do produtor rural. Ao longo de todos os meses da safra, o agricultor terá que lidar com inúmeros obstáculos no caminho da produtividade e, é claro, superá-los. Se não é possível impedir os riscos, […]

por Syngenta Digital
O que é NDVI e como ele pode te ajudar a na identificação de problemas Voltar
O que é NDVI e como ele pode te ajudar a na identificação de problemas

Não tem jeito: os imprevistos fazem parte do dia a dia do produtor rural. Ao longo de todos os meses da safra, o agricultor terá que lidar com inúmeros obstáculos no caminho da produtividade e, é claro, superá-los. Se não é possível impedir os riscos, é necessário identificar quaisquer problemas cedo e, mais importante, entender a dimensão daquela questão. É aí que entram as imagens de satélite com análises NDVI, oferecidas pelo Cropwise Imagery. Neste texto, você descobre o que é NDVI, como a tecnologia pode ajudar o produtor a se antecipar em relação aos imprevistos e ainda conhece um caso de sucesso de uso da solução. Confira! 

O que é NDVI? 

Normalized Difference Vegetation Index. Parece difícil, né? Mas é mais simples do que parece! O termo estrangeiro pode ser traduzido para índice de vegetação por diferença normalizada e é uma métrica que avalia o vigor da lavoura a partir da quantidade de biomassa presente na área.  
 
Na análise NDVI, há valores de referência obtidos a partir de uma equação matemática. O número pode ser obtido a partir de uma fórmula.
 
Membro do setor de Desenvolvimento de Mercado da Syngenta Digital Leonardo Teixeira explica que o usuário não precisa se preocupar com equações matemáticas, afinal, o produtor já enfrenta muitos problemas no seu dia a dia. Na análise de uma área a partir de imagens de satélite, o agricultor deve avaliar as inconsistências ou manchas do talhão.  

Como funciona? 

As imagens de satélite com análise NDVI são uma forma de sensoriamento remoto, o que significa que a tecnologia permite a obtenção de dados do campo, na superfície terrestre, à distância. Mas, como? No processo de fotossíntese, uma planta saudável reflete luz em frequências específicas, enquanto um indivíduo doente ou desidratado acaba absorvendo mais. Em linhas gerais, a moral da história é que o NDVI é medidor da saúde da lavoura, do vigor das plantas. 
 
Essa avaliação precisa ser associada ao contexto: Teixeira destaca que é preciso levar em conta a fase da safra, o conhecimento da área, e a análise histórica do talhão. É por isso que a tecnologia é tão versátil, conta o especialista: “na fase da emergência, dá pra avaliar falhas de germinação, e na fase da senescência, por exemplo, é possível saber onde aplicar um maturador”, exemplifica.  
 

Por que usar imagens de satélite com análises NDVI? 

O agricultor é responsável por uma série de tarefas no campo e as lavouras são vastas. Com o NDVI, é possível localizar problemas em potencial através de uma tela, de qualquer lugar. Na hora de levar essa investigação para o campo, o produtor sabe exatamente onde deve ir para entender melhor aquele possível imprevisto.  
 
Para Teixeira, responsável pela expansão do Cropwise Imagery para o mercado, com o auxílio da tecnologia, ganha-se tempo. “Você se antecipe e evita que o problema se torne mais grave”, conta. Assim, a tomada de decisão é mais ágil.  

Caso de sucesso: NDVI na avaliação da performance de uma semente 


Você já conhece o NDVI e entende seu funcionamento. Que tal descobrir uma de suas aplicações agora?  

É comum que produtores realizem testes para comparar cultivares em suas áreas. Nesse caso, duas sementes diferentes são plantadas em áreas opostas do talhão. Ao fim do ciclo, o agricultor poderá avaliar, com base em uma série de critérios, qual delas trouxe maior produtividade.  

Mas, e quando surge um problema do talhão que impede a continuidade do teste? Foi o que aconteceu em uma fazenda de Confresa, no Mato Grosso, na última safra. Entenda: 
 

O descarte do talhão 

A área determinada para o teste precisou ser descartada quando a soja estava em desenvolvimento. Houve uma aplicação equivocada ao longo do processo, quando foi utilizado um herbicida no lugar de produto para controle de percevejo. O erro custou o talhão! E, é claro, comprometeu o teste. 

NDVI para avaliar os resultados diante do problema

 
A aplicação equivocada não permitiu a comparação dos cultivares até depois da colheita. Mas, com imagens de satélite em análises NDVI, foi possível avaliar o desempenho das sementes ao longo do processo. Para isso, foram geradas imagens da área de antes da aplicação para uma avaliação do vigor das plantas. O resultado deu insumos para que o produtor comparasse a saúde da lavoura em cada uma das áreas com base na semente plantadas. A moral da história foi que o teste foi aproveitado, mesmo interrompido, e o agricultor pode avaliar o talhão de forma histórica.  

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura

Strider Day 2019: tecnologia, parcerias e lançamentos marcaram o evento

O Strider* Day é um evento que revoluciona o calendário do agro quando o assunto é tecnologia. Esse ano, em uma edição ainda maior que a anterior, o evento conectou em um único lugar dois temas muito importantes para o […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
Papo com especialista - Fernando Borba

Papo com Especialista: o que é Barter?

O conceito de barter não é novidade na agricultura. Trata-se de um modelo de negociação muito tradicional no universo agro. No Papo com Especialista, o Gerente de Barter Brasil da Syngenta, Fernando Borba, explica o que é barter e as […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Digital Talks: live com Thomaz Struckel, do Irmãos Franciosi

O Digital Talks chega à sua segunda semana com milhares de visualizações. A terceira live, marcada para 14 de abril, às 19h, recebe Thomaz Struckel, do Grupo Irmãos Franciosi. Primeiro evento online sobre agricultura digital, a ação já reuniu seis […]

Leia na íntegra