Pé na Estrada: Um Dia no Campo | Por Dentro do Agro
Pé na Estrada: Um Dia no Campo | Por Dentro do Agro Pé na Estrada: Um Dia no Campo | Por Dentro do Agro Pé na Estrada: Um Dia no Campo | Por Dentro do Agro Pé na Estrada: Um Dia no Campo | Por Dentro do Agro

Pé na Estrada: um dia no campo

4 min de leitura

Hoje o dia começa cedo aqui no interior de Goiás. Às 6h da manhã o relógio desperta. Pela janela do quarto, ao abrir a cortina, já se pode ver o dia nascendo de uma forma alaranjada como se fossem nuvens […]

por Syngenta Digital
Pé na Estrada: Um Dia no Campo | Por Dentro do Agro Voltar
Pé na Estrada: Um Dia no Campo | Por Dentro do Agro

Hoje o dia começa cedo aqui no interior de Goiás. Às 6h da manhã o relógio desperta. Pela janela do quarto, ao abrir a cortina, já se pode ver o dia nascendo de uma forma alaranjada como se fossem nuvens de areia do deserto. Mas, é somente o indício de que mais um dia no campo está começando.

Ao atravessar a rua para o café da manhã, a simplicidade do senhor de chapéu ao cruzar meu caminho de bicicleta com seu cachorro o acompanhando a passos lentos, fazem com que a calmaria da vida no campo se transforme em cheiro, cheiro do café que acaba de ser “passado” e do pão quentinho que é servido.

A tranquilidade do ambiente, com o som das moscas só é interrompido pelo barulho da televisão com aquela boa e velha esponja de aço na antena para sintonizá-la na chiada imagem da menina com a previsão do tempo. O desejar de um bom dia com o sotaque bem definido vem acompanhado de um “Deus te acompanhe” pela atendente e então é hora de pegar a estrada rumo a visita de hoje.

O caminho até a fazenda é retomado com nuvens alaranjadas, mas não aquelas do nascer do sol e sim da poeira na estrada de terra. O som da TV agora é substituído pelo sertanejo típico da região, e não importa qual estação de rádio tenha sintonia, todas no mesmo ritmo, o sertanejo tipicamente brasileiro.

A recepção na fazenda, com os olhares curiosos e uma boa prosa de qual estágio se encontra a lavoura, qual tipo de maquinário possuem e o que esperam da próxima colheita, faz com que os laços sejam criados e as risadas dos “causos” acabem para então começarmos a conhecer mais do nosso software, nossas funcionalidades e tudo que nossa tecnologia traz para automatizar o manejo integrado de pragas.

Todos os monitores de campo começam a se sentir à vontade com a utilização do tablet, que vai substituir os papéis e pranchetas. O interessante é como eles passam a gostar e enxergam na prática todos os benefícios de hoje trabalharem com um método completamente tecnológico.

A parte da manhã é destinada à etapa de aprendizado da tecnologia. Todas as informações dadas serão colocadas em prática após o almoço. E é durante o almoço, quando a conversa fica mais leve, que as dúvidas surgem de uma forma mais suave, e em cada fala percebo a empolgação para começar logo o monitoramento.

O almoço na fazenda, aquela comida com um tempero de gosto do nosso Brasil, traz a sensação de estarmos almoçando na sala de casa. E são estes detalhes que fazem toda a diferença no nosso dia a dia.

Chega a hora de ir para o campo e colocar em prática tudo o que aprendemos. Todos posicionados com seus tabletes, encontramos o local previamente definido e o método escolhido é o Pano de Batida. Insetos contados, informações alimentadas no software e os monitoramentos foram realizados com sucesso.

Voltamos à sede da fazenda para sincronizar os dados e a curiosidade em saber como serão visualizados os resultados é substituída pela certeza que todos terão os seus trabalhos reconhecidos por tudo o que executaram em seu dia de trabalho – de uma forma segura e rápida, em poucos segundos, na tela dos computadores dos gestores responsáveis.

Depois que estamos ambientados corretamente com o software, é hora de ir embora, com a certeza de que a implantação facilitará a vida de todos que se empenharem para utilizar corretamente a tecnologia.

E, como se o sentimento de dever cumprido já não bastasse, como forma de realização em saber todos os benefícios que a minha vinda até aqui trouxe hoje, sou presenteado com um pôr do sol maravilhoso acompanhado com um casal de araras azuis namorando na praça da cidade. Pude admirar enquanto realizava a última refeição, antes de voltar para o hotel.

Texto escrito por Gabriel Praxedes, consultor de campo da Strider* relatando sua experiência em um dia de implantação

* A Strider agora é Syngenta Digital. A agtech mineira foi adquirida pela Syngenta em 2018, e a fusão foi concluída dois anos depois. A Syngenta Digital é parceira de milhares de produtores agrícolas pelo mundo por meio de tecnologias de gestão e tomada de decisão.

Leia mais da categoria:

Cases
4 min de leitura
Jornada de Sucesso - Agrodoce

Jornada de Sucesso – Como a Agrodoce alcançou alta eficiência em gestão?

O 3º episódio da série Jornada de Sucesso mostra a trajetória da Agrodoce. Assista ao vídeo e veja como a empresa apostou em tecnologia, conseguiu revolucionar seus processos e alcançar alta eficiência em gestão. Assine nosso canal no Youtube Strider […]

Leia na íntegra
Cases
4 min de leitura

Jornada de Sucesso – CAAISA

Neste capítulo da série Jornada de Sucesso, a equipe da CAAISA conta como o uso da tecnologia no campo contribuiu para o crescimento da empresa e se tornou referência no controle da Sigatoka Negra em Urabá, Colômbia. Confira! Assine o […]

Leia na íntegra
Cases
4 min de leitura
cana