Safra recorde tem agricultura 4.0 como aliada - Syngenta Digital
Safra recorde tem agricultura 4.0 como aliada - Syngenta Digital Safra recorde tem agricultura 4.0 como aliada - Syngenta Digital Safra recorde tem agricultura 4.0 como aliada - Syngenta Digital Safra recorde tem agricultura 4.0 como aliada - Syngenta Digital

Safra recorde tem agricultura 4.0 como aliada

4 min de leitura

Os problemas climáticos enfrentados pelos produtores rurais nos últimos meses não vão impedir o Brasil de colher uma safra recorde de grãos. Um levantamento divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta que a produção no país deve chegar a 273,8 milhões de […]

por Luisa Torres
26 de abril de 2021
Safra recorde tem agricultura 4.0 como aliada - Syngenta Digital Voltar
Safra recorde tem agricultura 4.0 como aliada - Syngenta Digital
Colheita de soja

Os problemas climáticos enfrentados pelos produtores rurais nos últimos meses não vão impedir o Brasil de colher uma safra recorde de grãos. Um levantamento divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta que a produção no país deve chegar a 273,8 milhões de toneladas na safra 2020/2021, valor 6,5% maior que o mesmo período do ano passado. Esse crescimento corresponde a 16,8 milhões de toneladas a mais. É recorde atrás de recorde já que ano passado a produção havia sido a maior da história. A boa performance da soja e milho foi a grande responsável por esse aumento. Juntas, as culturas representam 90% do total da produção de grãos no Brasil. 

A previsão da Conab, inicialmente, era menor e foi atualizada com o fim da colheita da soja (mais de 90% das áreas já foram colhidas no país) e a finalização do plantio de milho segunda safra, nesta primeira quinzena de abril.   

Novas estimativas

Tecnologia no campo

Demanda crescente

Novas estimativas da Conab para a safra atual:

Gráfico mostra os números da safra de 2020 e 2021

Tecnologia no campo 

Segundo a Conab, o crescimento da produção se dá pelo aumento da área cultivada com grãos que cresceu 3,9%, totalizando 68,5 milhões de hectares. “Com os elevados preços pagos tanto pelos grãos da soja quanto pelos grãos do milho, os produtores investem mais em insumos e manejo, favorecendo as boas produções”, explica o gerente de levantamento e avaliação de Safra da Conab, Maurício Ferreira Lopes. Ele destaca também o papel fundamental da agricultura digital na safra recorde. “Bons maquinários e maquinários novos, até o uso de melhores sementes no processo de produção. Quando se tem bons preços, os produtores ficam mais propensos a usar melhores pacotes tecnológicos porque eles têm um produto de maior remuneração”, finaliza Lopes.  

Leia também: Pilares da alta produtividade: como produzir mais sem alterar a área de plantio? 

“Dentre os vários fatores que contribuem para o incremento da produção e da produtividade das lavouras vale destacar o aumento da adoção de soluções digitais, possibilitando mais um passo rumo à agricultura de precisão. 
Com o Cropwise Protector, por exemplo, o produtor tem na palma da sua mão um gêmeo digital da fazenda, onde é possível acompanhar os principais indicadores agronômicos da fazenda, possibilitando uma tomada de decisão mais assertiva e no momento certo”, diz o gerente de produto da Syngenta Digital, Heli Rabelo.  

homem mexendo em aplicativo. Agricultura digital auxiliou na safra recorde de 2021
Safra recorde: Digitalização no campo é determinante quando se busca maior produtividade 

Demanda crescente 

Especialistas indicam que a demanda mundial crescente deve continuar por mais dois anos, principalmente de soja.  

O momento que vivem as commodities é inédito, segundo Celso Batistella, Head de Sales e CS da Syngenta Digital Brasil. Os altos preços e a demanda crescente podem ser explicados por um conjunto de fatores, entre eles, o aumento do consumo mundial de alimentos e a abertura de novos mercados, em especial na Ásia, como China e Índia. Outro ponto é a preocupação com a energia renovável. Nos combustíveis, por exemplo, a mistura de fontes como etanol de milho e de cana gera uma enorme demanda de matéria-prima.  

“O Brasil vem se consolidando como o maior produtor de alimentos. É o único que consegue produzir até três safras em um mesmo ano. E, além de todas as vantagens climáticas e de possibilidade de expansão do agro com sustentabilidade, agora também já somos referência em tecnologia digital. Deixamos de demandar e passamos a ser demandados”, conclui Batistella. 

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura

Cafeicultor: por que investir em tecnologia agora?

A colheita do café tem início nos meses de maio e junho, mas para que os resultados da safra sejam gratificantes para o produtor, existe todo um processo de preparação do plantio nos meses antecedentes. Os primeiros meses do ano […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Produtor de soja deve estar atento ao teor de proteína do grão

Por Camila Castro  A soja é a principal commoditie agrícola do país e o seu critério de comercialização mais importante é a produtividade. A valorização dos parâmetros quantitativos, entretanto, tem colocado alguns fatores qualitativos em segundo plano como o teor […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Expodireto 2020 lança arena com foco em inovações digitais

Mais de 250 mil visitantes são esperados na Expodireto Cotrijal 2020, que acontece de 2 a 6 de março em Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul. Focada em tecnologia e negócios, a feira é uma das maiores do mundo no […]

Leia na íntegra