Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água
Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água

Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água

7 min de leitura

O setor agrícola, juntamente com a ocupação humana, gera impactos no mundo todo econsomem recursos naturais importantes como a água, minerais, entre outros. Nesse sentido,é importante e necessário debater como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo daágua e, consequentemente, […]

por Syngenta Digital
Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água Voltar
Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água
pivo grande com uma paisagem bonita

O setor agrícola, juntamente com a ocupação humana, gera impactos no mundo todo e
consomem recursos naturais importantes como a água, minerais, entre outros. Nesse sentido,
é importante e necessário debater como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da
água e, consequentemente, a vida humana.

Sendo um dos recursos naturais mais importantes, a água facilitou a sobrevivência e ocupação
humana na Terra. Além disso, não existiriam outros animais nem plantas sem esse recurso.

A produção de alimentos e bens industriais também é muito atravessada pela presença da
água. Portanto, que tal entender como funciona o ciclo desta e de que maneira a atividade
agrícola exerce influência sobre estes ciclos?

Continue a leitura e saiba mais sobre esse tema!

O que é o ciclo da água?

A água é um recurso natural estável e fechado. Nesse sentido, é um recurso que não pode ser
criado e que está disponível numa quantidade fixa que sempre é reutilizada. O ciclo da água ou
ciclo hidrológico, portanto, é um processo biogeoquímico de transformação contínua deste
recurso.

Com o fluxo mineral constante, a água permite que plantas estejam irrigadas, animais recebam
água e, assim, a vida se desenvolva. Dessa maneira, trata-se de um processo essencial para
suprir as necessidades de todos os seres vivos
(incluindo animais e plantas).

Por ser chamado de ciclo, é de se esperar que siga uma ordem mais ou menos constante.
Sendo assim, a água sempre passa por processos similares para se renovar e estes incluem a
evaporação, a condensação e a precipitação, principalmente.

Mas, a história mais longa inclui alguns outros processos deste ciclo e é isso que mostramos
em seguida, confira!

Quais são as etapas do ciclo da água?

O ciclo da água como conhecemos inclui algumas etapas que garantem a este recurso um
processo contínuo de renovação. Este ciclo começa com a evaporação da água de rios, lagos,
mares e oceanos. Basicamente, na evaporação, a água absorve energia solar até que passe
do estado líquido para o gasoso.

Ao mesmo tempo, os seres vivos e, em especial as plantas, fazem um processo conhecido
como evapotranspiração. Este nada mais é do que a eliminação de água corporal por meio da
transpiração. Assim, o líquido retorna para a atmosfera e participa da próxima etapa do ciclo.

Na etapa seguinte, chamada de condensação, a água passa do estado gasoso para o líquido
e se acumula em gotas. O acúmulo do líquido forma eventos como nuvens, nevoeiro e neblina.
Concentrada na atmosfera, essa água passa por um processo exotérmico que libera a energia
acumulada, é aqui que surgem os raios e trovões.

Quando libera energia suficiente, o ciclo hidrológico entra na fase de precipitação. Isto é,
passa a chover, cair neve ou granizo. Para que esses dois últimos ocorram, a água precisa ser
submetida a condições especiais de sublimação, passando do estado gasoso para o sólido.

No momento em que retorna ao solo, o recurso natural começa a etapa de infiltração, sendo
absorvida pelo solo até alcançar os lençóis freáticos. Essa água proveniente das chuvas e
outros eventos climáticos também volta à natureza diretamente nos cursos de água ou sobre
as plantas. Depois disso, se inicia o ciclo contínuo da água.

Qual a importância da água para a atividade agrícola?

Agora que entendemos como funciona a renovação contínua e automática da água, podemos
comentar mais sobre como a atividade agrícola influencia a qualidade deste recurso natural.

Em primeiro lugar, vale relembrar que a água é fundamental no setor agrícola e pecuário
pois:

  • Permite a irrigação das plantas e hidratação animal;
  • Faz o transporte de nutrientes do solo para as plantas;
  • Atua diretamente no desenvolvimento das culturas agrícolas;
  • O que não é usado pelas plantas volta para a natureza, recomeçando o ciclo hidrológico.

Sendo assim, a água permite o desenvolvimento contínuo das lavouras pois garante o
crescimento dos cultivos e, consequentemente, atinge toda a cadeia alimentar.

Como a atividade agrícola pode influenciar o ciclo da água?

A agricultura é o setor responsável pelo maior consumo de água do planeta. Ele fica à
frente da pecuária e do próprio consumo humano. E, quando falamos de consumo de água,
queremos dizer que ela consome muito mais litros do que qualquer outro setor considerado.

Nesse sentido, a atividade agrícola pode influenciar diretamente no ciclo da água ao necessitar
de mais recursos para que seja executada. A partir da absorção da água do solo ou da
irrigação, por exemplo, a agricultura consome muitos recursos hídricos, o que pode interferir no
ciclo já relatado.

Ainda embora parte da água usada nas lavouras volte para a natureza, esta pode estar
contaminada com dejetos e produtos químicos que afetam sua qualidade. Por
conta disso, o retorno do recurso hídrico proveniente da atividade agrícola precisa ser
controlado de forma a minimizar os impactos ambientais dela.

Como melhorar o uso dos recursos hídricos na agricultura

regador de agua na plantacao

Para se reduzir os impactos da atividade agrícola sobre o ciclo da água e, de certa forma,
influenciar no uso mais eficiente dos recursos naturais, algumas medidas podem ser adotadas.
Nesse sentido, a Lei das Águas (Lei nº 9433/97) e o Código Florestal Brasileiro dispõem de
algumas alternativas para melhorar o aproveitamento da água.

Além disso, é possível criar sistemas mais integrados de cultivos, cisternas e açudes que
funcionem como reservatórios e terraceamento para que a água das chuvas infiltre com
facilidade no solo.

A irrigação também merece destaque. Afinal, é uma das maiores responsáveis pelo alto
consumo de água na agricultura. Sendo assim, técnicas mais modernas como irrigação por
gotejamento ou microaspersão ajudam cultivos de pequeno e médio porte.

Já para grandes áreas cultiváveis, é interessante usar cobertura morta (que diminui a
evaporação) e investir em equipamentos tecnológicos que aumentem a absorção das
sementes e reduzam o consumo de água.

Leia mais da categoria:

Sem categoria
4 min de leitura
Strider na Farm Show 2017

Strider na Estrada – Mesa de debates na Farm Show 2017

A Strider esteve na Farm Show 2017 e promoveu uma mesa de debates sobre a Revolução Tecnológica na Agricultura. A reunião foi um sucesso e contou com a presença de grandes nomes do agronegócio. Confira no novo vídeo da série […]

Leia na íntegra
Sem categoria
4 min de leitura
Formiga Cortadeira

Monitoramento e Controle de Formigas Cortadeiras

Texto escrito em parceria com o Núcleo de Estudos em Entolomogia da Universidade Federal de Lavras. Autores: Ana Luisa Rodrigues Silva, Thamiris Gabrielle Bibiano, Ana Paula Ananias Antunes, Pedro Henrique Mendes Carvalho, Ronald Zanetti, Rosangela Cristina Marucci. As formigas são insetos pertencentes à […]

Leia na íntegra
Sem categoria
4 min de leitura
Agricultor coloca as mãos no algodão na lavoura

Aplique regulador de crescimento do algodão na hora certa com o Protector

Cultura com muitas peculiaridades no monitoramento, o algodão já está instalado na maioria das lavouras do país e começa a crescer. Agora é hora de acompanhar a evolução das plantas, o que se torna muito mais ágil e assertivo com o uso de uma ferramenta […]

Leia na íntegra