Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados
Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados

Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados

4 min de leitura

Paulo Eduardo e Bruno Leite Neves, proprietários da fazenda São Carlos, em Balsa Nova (PR), são produtores cooperados da Frísia e contam com um acompanhamento especializado em sua plantação de soja. O suporte técnico em Manejo Integrado de Pragas (MIP), […]

por Syngenta Digital
Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados Voltar
Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados
soja-lagarta-praga-plusia

Paulo Eduardo e Bruno Leite Neves, proprietários da fazenda São Carlos, em Balsa Nova (PR), são produtores cooperados da Frísia e contam com um acompanhamento especializado em sua plantação de soja. O suporte técnico em Manejo Integrado de Pragas (MIP), que é dado pela cooperativa em parceria com a Fundação ABC, evita que insetos se tornem resistentes e que defensivos sejam aplicados sem necessidade.

Para os proprietários, além dos benefícios para a produção, o MIP é uma ferramenta importante devido à redução dos custos. “Com esse programa tivemos uma economia de até R$ 80 por hectare. É um valor bem representativo para uma área plantada de 412 hectares. No passado, sem a utilização do MIP, eu cheguei a fazer cerca de seis aplicações de defensivos por safra”, explica Bruno Neves.

Em média, na cultura da soja, são feitas de quatro a cinco aplicações de defensivos. Com o MIP, esse número, dependendo do comportamento populacional das pragas, pode ser reduzido.

“Quando inspecionamos e identificamos o inseto que está atacando a plantação e adotamos critérios técnicos, usamos o produto exato, na hora certa e na quantidade adequada para combatê-lo. Quando o uso é consciente, o produtor começa a ver resultados”, afirma Augusto Pontarolo Neto, engenheiro agrônomo da Cooperativa Frísia.

Segundo Ângelo Márcio Vieira, coordenador de Assistência Técnica Agrícola da Frísia, o MIP é uma ferramenta muito eficiente e fácil de ser implantada pelos agricultores. “Basta que o responsável pelo monitoramento (agricultor ou seu funcionário) seja treinado pela Fundação ABC quanto à identificação das pragas e o uso do MIP.

Com as informações dessa ferramenta, a tomada de decisão por parte do agrônomo se torna mais assertiva tecnicamente. Além disso, o MIP é mais um aliado na busca por maior rentabilidade para os nossos cooperados. Nessa última safra, a economia média de todas as áreas que adotaram essa ferramenta foi de R$97,90/ha”, diz.

Fonte: Mais Soja

Leia também: Pesquisador descobre técnica que aumenta produtividade da soja. Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura

NDVI na prática: identificando problemas na lavoura com imagens de satélite

Não tem jeito: os imprevistos fazem parte do dia a dia do produtor rural. Ao longo de todos os meses da safra, o agricultor terá que lidar com inúmeros obstáculos no caminho da produtividade e, é claro, superá-los. Se não é possível impedir os riscos, […]

Leia na íntegra
Mercado e tendências Posts
4 min de leitura
agroinfluenciadores

Os agroinfluenciadores, por Andrea Cordeiro

* por Andrea Cordeiro Quando alguém se referiu a mim como agroinfluenciadora pela primeira vez, confesso que senti algo diferente. Não sei explicar o que foi, mas me peguei perguntando o que de fato significava esse conceito. Até porque eu […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
agricultura digital embrapa

Agricultura digital é prioridade da Embrapa em 2020

A prioridade da Embrapa em 2020 será a agricultura digital. Em coletiva de imprensa virtual, a empresa compartilhou o balanço de 2019, além de lançamentos, prioridades e desafios para este ano. A entrevista foi concedida pelo presidente da instituição, Celso […]

Leia na íntegra