Do papel ao digital: a agricultura de precisão da TMG - Syngenta Digital
Do papel ao digital: a agricultura de precisão da TMG - Syngenta Digital Do papel ao digital: a agricultura de precisão da TMG - Syngenta Digital Do papel ao digital: a agricultura de precisão da TMG - Syngenta Digital Do papel ao digital: a agricultura de precisão da TMG - Syngenta Digital

Do papel ao digital: a agricultura de precisão da TMG

4 min de leitura

Conheça o grupo TMG e como foi a transformação digital do grupo através do Cropwise Protector.

por Luisa Torres
03 de novembro de 2021
Do papel ao digital: a agricultura de precisão da TMG - Syngenta Digital Voltar
Do papel ao digital: a agricultura de precisão da TMG - Syngenta Digital
tmg

Empresa de melhoramento genético de plantas conta como transformou seus processos desde que introduziu o Cropwise Protector e a agricultura de precisão na operação.

Vista de cima de uma tecnologia de agricultura de precisão
Base experimental da TMG

A tecnologia sempre esteve no DNA da TMG, empresa brasileira de pesquisa e desenvolvimento de cultivares de soja, milho e algodão. “Temos o foco em Soluções genética. Para a safra 21/22 estamos com novo posicionamento do portfólio de soja, em produtividade. Vamos lançar nosso primeiro híbrido de milho 2023. Com algodão somos líderes de mercado”, conta Raphael Augusto, Consultor de Soluções Agritech do grupo.

Com matriz em Cambé, no Paraná, a TMG também tem base em outros quatro estados: Bahia, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Goiás, somando 6 bases experimentais pelas principais áreas produtoras de grãos do país, além dos inúmeros locais de testes espalhados em fazendas de parceiros. São áreas de 100 a 150 hectares divididas em pequenos talhões onde acontecem o desenvolvimento de diferentes tipos de cultivares.

É um trabalho minucioso que exige regulamentação e protocolos rigorosos. “Precisamos fazer aplicações direcionadas para cada uma dessas tecnologias que testamos. E a gente tinha alguns erros porque são dezenas de diferentes ensaios alocados em milhares de quadras pequenas. Já aconteceu de aplicar glifosato em um lugar onde não podia, por exemplo, e matar a cultivar. Decidimos buscar uma solução para mitigar esses problemas”, acrescenta Raphael. E é aí que a Syngenta Digital entra na história.

Primeiro resultado: redução na aplicação de defensivos

Há três anos, o Cropwise Protector faz parte da rotina de quem trabalha na TMG, seja no campo nas mãos dos funcionários seja no escritório com os gestores. No início, a empresa começou a utilizar a ferramenta para auxiliar no monitoramento de pragas. Aos poucos, outras funcionalidades também foram sendo incorporadas como a utilização do calendário inteligente e assim a agricultura de precisão na TMG foi se fortalecendo.

Os resultados foram aparecendo e se tornaram constantes. Para se ter uma ideia, o grupo apresentou redução de 20% na aplicação de defensivos. “Buscamos o Protector para não ter falhas em aplicação. E ele nos trouxe segurança. Fizemos treinamento com pessoal, todos aprenderam a usar o app. Agora estamos preparando os dados de estoque de produtos e o número de aplicações”, explica o Consultor de Agritech.

Tela do computador mostrando monitoramento da fazendo com agricultura de precisão
Protector auxilia grupo no monitoramento de pragas e doenças

Com digital, TMG dá adeus ao Papel

“Apesar dos avanços de digitalização em algumas áreas sentíamos uma enorme necessidade de sair do papel. Digitalizar, ser mais sustentável, principalmente no controle dentro das nossas casas de vegetação (estufas onde acontecem as pesquisas). É um ambiente que precisa ser muito rastreado desde a entrada de pessoas às tarefas por elas executadas. Tudo para manter o ambiente mais seguro possível, sem qualquer interferência exterior. Esse controle era feito em cadernos”, diz Juliana Gonçalves Jamus, Coordenadora do Regulatório da TMG.

Casas de vegetação, ou estufas, vistas de cima com tecnologia de precisão
Casas de vegetação da TMG agora contam com o auxílio do digital

Com operação desde 2001, são inúmeros cadernos de controle das casas de vegetação e campo arquivados. Assim como são inúmeros os problemas com os cadernos que estão em campo. É a chuva que chega e borra as anotações, o caderno que some, o funcionário que precisa descer da máquina, parar o que está fazendo e se lembrar de registrar as atividades, dentre outros.

Como em todos os clientes da Syngenta Digital, a TMG conta com a consultoria e acompanhamento de uma Especialista em Transformação Digital. No caso deles, o atendimento é feito remotamente pela Sâmia Rogel que sabendo da vontade de aplicar cada vez mais a agricultura de precisão no processo de controle, junto ao time de inovação da TMG, desenvolveu uma metodologia que atendesse a essa demanda. “Juntamos o nosso know how com o know how da Syngenta Digital para solucionar o problema. Queria destacar a boa comunicação que temos com o atendimento de vocês. É fantástico”, elogia Raphael.

Tecnologia de celular para controle da fazenda
Tela do aplicativo do Protector com a funcionalidade desenvolvida para a TMG. Nela o grupo consegue controlar o acesso e as tarefas executadas dentro das casas de vegetação

“Como a equipe de campo já sabia mexer com o Protector, acreditamos que seria uma ótima solução”, afirma Juliana. Deu certo. O teste foi feito na safra de inverno e com ele, a TMG conseguiu fazer um controle mais preciso das entradas e tarefas nas áreas, além de monitorar as coordenadas pelo GPS dos funcionários. Com os dados incluídos, um relatório diário é emitido para auxiliar na tomada de decisão.

“É incrível trabalhar com clientes como a TMG. É muito desafiador. Sempre tem uma coisa nova para que a gente desenvolver juntos. Criamos essa solução personalizada a quatro mãos. Nós da Syngenta Digital e eles. Para chegar no resultado, fizemos reuniões e testamos até deixar a solução da melhor forma para eles”, conta Sâmia. Agora, a ideia é aprimorar a metodologia e aplicá-la nos outros estados.

Futuro próximo

Sendo personalizável, o Protector permite que inúmeras possibilidades sejam criadas dentro da plataforma. E é isso que mais atrai o time de inovação da TMG que já apresentou outro desejo à Sâmia: desenvolver uma funcionalidade de check list de máquinas. “Na entrega das máquinas, o técnico precisa verificar uma série de itens como, por exemplo, se não há nenhum resto vegetal na máquina, como está o pneu do trator e outras partes, limpeza de carro e outros. Isso para garantir que não se leve nenhum material vegetal de um campo para o outro. O checklist ainda é feito no papel”, explica Raphael.

A ideia é que as tarefas sejam realizadas através do app incluindo o registro de fotos e a localização georreferenciada do técnico. “Os dados ficarão armazenados, teremos um padrão de escrita, um entendimento para filtrar as informações e o que para gente é o melhor: conseguimos realizar inúmeras atividades em uma mesma plataforma, através do Cropwise Protector” elogia Raphael.

Tecnologia da TMG de agricultura de precisão
Grupo TMG

Leia mais da categoria:

Cases
4 min de leitura

Jornada de sucesso – SLC Agrícola

Em mais um capítulo da série Jornada de Sucesso, a equipe da SLC Agrícola conta como a tecnologia se tornou peça fundamental no monitoramento de suas 14 unidades e 403 mil hectares plantados. Que tal conhecer a história da SLC […]

Leia na íntegra
Cases
4 min de leitura
casosreais

Tecnologia na análise de solo faz produtores do Mato Grosso aumentarem a produtividade da soja em 38%

Com a ajuda do Protector, um novo modelo de análise de solo foi realizado em quatro talhões do grupo Nadiana Agropecuária, que colheu 72,12 sacas por hectare contra 52 da safra anterior. Entenda como foi o trabalho!   Depois de abandonar os processos tradicionais e introduzir […]

Leia na íntegra
Cases
4 min de leitura

Jornada de Sucesso – CAAISA

Neste capítulo da série Jornada de Sucesso, a equipe da CAAISA conta como o uso da tecnologia no campo contribuiu para o crescimento da empresa e se tornou referência no controle da Sigatoka Negra em Urabá, Colômbia. Confira! Assine o […]

Leia na íntegra