Vantagens que vêm do céu
Vantagens que vêm do céu Vantagens que vêm do céu Vantagens que vêm do céu Vantagens que vêm do céu

Aviação agrícola: conheça as suas aplicações e vantagens

4 min de leitura

O Brasil tem uma das maiores e melhores frotas de aviação agrícola do mundo que, não por acaso, representa uma ferramenta fundamental quando se busca produtividade e redução de custos aliadas à segurança. Para se avaliar isso é preciso ir […]

por Syngenta Digital
Vantagens que vêm do céu Voltar
Vantagens que vêm do céu
aviação agrícola

O Brasil tem uma das maiores e melhores frotas de aviação agrícola do mundo que, não por acaso, representa uma ferramenta fundamental quando se busca produtividade e redução de custos aliadas à segurança. Para se avaliar isso é preciso ir além do cálculo simplista da hora/trator versus hora/avião e considerar os ganhos que as aeronaves trazem consigo. Para começar, a velocidade: qual área que um avião consegue tratar em uma hora e quanto tempo leva para esse mesmo espaço levaria para ser abrangido por meios terrestres?

Some-se a isso o fato de que a alta velocidade e o rendimento do avião permitem que uma eventual praga ou doença seja combatida imediatamente e de maneira precisa, sem o risco do arrasto de patógenos (já que nenhuma parte da ferramenta não toca na lavoura). O que, em última instância, também diminui o risco de necessidade de reaplicações. Logo, menos gasto com insumos.

Falando em não tocar na lavoura, está justamente aí outra grande contribuição da aviação para a produtividade no campo: excluindo-se o amassamento provocado pelas rodas nas aplicações terrestres, o ganho fica entre 3% e 5% por hectare – só essa diferença muitas vezes já paga o custo da aplicação aérea. Sem falar que também se reduz a compactação do solo.

Mesmo assim, deve ficar claro que tanto a aplicação aérea, como a terrestre têm seu campo de aplicação. E em muitos casos são complementares. Mas quando a capacidade operacional instalada de máquinas não for suficiente, ou as condições climáticas não forem favoráveis, como longos períodos chuvosos que impeçam a entrada de tratores, a aplicação aeroagrícola é uma excelente opção, também do ponto de vista técnico.

Sem falar que, optando por terceirizar os serviços de de semeadura, aplicação de fertilizantes ou pulverização, o produtor deixa de imobilizar recursos em um patrimônio (máquinas e implementos) que teriam ainda um custo de manutenção e permaneceriam ociosos por um longo tempo. Então, na hora de proteger a lavoura, vale a pena pensar um pouco mais alto e considerar o avião.

Leia mais notícias e novidades no Blog Por Dentro do Agro. Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura
mao cultivando terra

Controle da erosão: confira as práticas edáficas, vegetativas e mecânicas

O passo inicial de manejo e conservação do solo consiste em usá-lo dentro de sua capacidade de uso, ou seja, de sua aptidão agrícola.  No texto a seguir, confira as práticas edáficas, vegetativas e mecânicas para o controle da erosão, de uso geral na conservação […]

Leia na íntegra
Especial Solos Posts
4 min de leitura
Produtividade em solos tropicais

O preparo profundo do solo como alternativa para aumentar a produtividade

Por Marihus Altoé Baldotto Nos últimos anos – nos quais a seca foi intensa e extensa, o preparo profundo do solo vem sendo abordado como uma alternativa para aumentar a produtividade agrícola. Sendo uma técnica que propõe a resolução de […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
Análise ndvi

Papo com especialista: por que fazer análises de NDVI?

O Índice de Diferença de Vegetação Normalizada, mais conhecido como análise de NDVI, se tornou essencial nas lavouras de todo o mundo. Afinal, é muito mais fácil avaliar se o cultivo está saudável por meio de avaliação das imagens dos […]

Leia na íntegra