Agricultura e governança: a era da transformação digital
Agricultura e governança: a era da transformação digital Agricultura e governança: a era da transformação digital Agricultura e governança: a era da transformação digital Agricultura e governança: a era da transformação digital

Governança como ferramenta para a transformação digital

4 min de leitura

Dentre as diversas mudanças tecnológicas que já afetam o agronegócio brasileiro, há uma que pode estar passando despercebida por alguns produtores. E isto pode ser perigoso. Refiro-me ao processo irreversível de transformação digital. No agro, podemos citar o monitoramento das […]

por Syngenta Digital
Agricultura e governança: a era da transformação digital Voltar
Agricultura e governança: a era da transformação digital

Dentre as diversas mudanças tecnológicas que já afetam o agronegócio brasileiro, há uma que pode estar passando despercebida por alguns produtores. E isto pode ser perigoso. Refiro-me ao processo irreversível de transformação digital.

No agro, podemos citar o monitoramento das lavouras através de drones, o envio de dados online para a gestão das fazendas e as tecnologias de rastreamento aplicadas às máquinas. Todas essas inovações visam ao aumento da produtividade, do plantio à colheita.

É preciso que o produtor se adeque a essa nova realidade. Afinal, o mercado já sabe os perigos de se negar a evidente revolução que diversos setores passaram com o advento de tecnologias.

Foi o que ocorreu no setor de transportes, com a disputa entre táxis e apps como o Uber; ou no turismo, na disputa entre hotéis e AirBnb – só pra citar alguns exemplos. É a prova de que um setor pode (e deve) se reinventar para não ficar para trás e comer poeira da concorrência.

Transformação digital e governança no agro

Portanto, seguem alguns passos para turbinar seu agronegócio na era da transformação digital:

1. Estabelecer uma cultura de trabalho em rede envolvendo produtores, fornecedores, governo e consumidores para facilitar o compartilhamento de informações;

2. Estabelecer processos de gestão que permitam uma interface maior entre os colaboradores da fazenda, envolvendo desde o monitor de campo ao proprietário;

3. Engajar clientes, fornecedores e parceiros para utilizarem tecnologias que usam da Inteligência Artificial e permitam conhecer cada vez mais a realidade do plantio. Assim, é possível prever o que irá acontecer na propriedade, permitindo desenvolver melhorias.

Como visto, inserir o seu negócio no mundo digital é o caminho para o futuro. E é preciso começar agora. Já dizia Nizan Guanaes: “O ideal é não esperar o momento ideal”.

Bernardo Portugal, advogado, professor e sócio do escritório Portugal Vilela Almeida Behrens Direito de Negócios.

Leia outras matérias sobre tecnologias e fique por dentro de todas as novidades do setor!

Leia mais da categoria:

Tecnologia no agro
4 min de leitura
Tecnologia agrícola

Tecnologia e inovação: Você sabe qual a diferença entre GPS, rastreador e sistema de monitoramento de frotas?

Existe uma série de equipamentos disponíveis no mercado para quem procura por monitoramento de máquinas agrícolas. Embora as soluções sejam bem parecidas na teoria, na prática não é bem assim. Por isso, produtores que pensam em investir nessa área precisam […]

Leia na íntegra

Projeto AgroTics e a Internet das Coisas: Tecnologia Sem Barreiras

Por Alice Dutra O agronegócio vive um momento em que é necessário investir em tecnologia para se alcançar bons resultados. As soluções e opções são muitas e com grande potencial de entrega. Mas para utilizar o melhor das ferramentas e […]

Leia na íntegra
Tecnologias que ajudam os produtores

5 tecnologias que ajudam os produtores a alcançar seus objetivos

Com a necessidade de produzir mais alimentos em menor área e utilizando o mínimo possível de recursos, torna-se cada vez mais necessário o uso de tecnologias para facilitar o trabalho com sustentabilidade dos produtores. Para citar as tecnologias que fazem […]

Leia na íntegra