Macaúba: germinação e como plantar - Syngenta Digital
Macaúba: germinação e como plantar - Syngenta Digital Macaúba: germinação e como plantar - Syngenta Digital Macaúba: germinação e como plantar - Syngenta Digital Macaúba: germinação e como plantar - Syngenta Digital

Macaúba: germinação e como plantar

6 min de leitura

Texto escrito em co-autoria por Maria Antonia Machado Barbosa, engenheira agrônoma, professora efetiva no Departamento de Ciências Agrárias e Naturais na UEMG, doutora em Fitotecnia pela UFV e possui mestrado em Fisiologia Vegetal pela mesma Universidade. Atualmente conduz pesquisas sobre […]

por Ana Carolina Abreu
16 de março de 2022
Macaúba: germinação e como plantar - Syngenta Digital Voltar
Macaúba: germinação e como plantar - Syngenta Digital
macauba
Texto escrito em co-autoria por Maria Antonia Machado Barbosa, engenheira agrônoma, professora efetiva no Departamento de Ciências Agrárias e Naturais na UEMG, doutora em Fitotecnia pela UFV e possui mestrado em Fisiologia Vegetal pela mesma Universidade. Atualmente conduz pesquisas sobre a fisiologia e o manejo cultural da macaúba. E também por Leonardo Duarte Pimentel, engenheiro agrônomo, doutor em Fitotecnia pela UFV e professor efetivo no Departamento de Agronomia da UFV. Atualmente conduz pesquisas visando o desenvolvimento da cadeia produtiva da macaúba.  

Você sabe como plantar macaúba? Esta palmeira tem muitos atributos os quais tem sido repetidamente enfatizado por diversas gerações de pesquisadores.

Até o ano de 2007, a exploração da macaúba ocorria apenas na forma de extrativismo, ou seja, com ausência de tecnificação. Com o passar dos anos, a domesticação da macaúba vem recebendo especial atenção por parte das instituições públicas e privadas.

Tal reconhecimento está associada ao seu potencial produtivo e às múltiplas formas de aproveitamento dos seus frutos, com capacidade de atender diversos segmentos agrícolas e industriais e ser sustentável

Por ser encontrada amplamente distribuídas nos diferentes biomas do Brasil, a macaúba é considerada uma planta rústica e de boa adaptabilidade a diversos ambientes. Essas características permitem sua exploração em áreas marginais à agricultura convencional, como solos de menor fertilidade, pastagens degradadas e áreas de morro.

Entretanto, diversos trabalhos de pesquisa que já foram realizados ou estão em andamento, vem demonstrando que a macaúba é responsiva ao manejo, com melhorias no crescimento e desenvolvimento das plantas e aumentos em produtividade de frutos. 

Figura 1. Locais de ocorrência natural da macaúba nas Américas (A) e no território brasileiro (B), abrangendo quatro biomas: Cerrado, Mata Atlântica, Floresta Amazônica e Pantanal. Fonte: Adaptado de Berton (2013).
Locais de ocorrência natural da macaúba nas Américas (A) e no território brasileiro (B), abrangendo quatro biomas: Cerrado, Mata Atlântica, Floresta Amazônica e Pantanal. Fonte: Adaptado de Berton (2013).

Germinação da macaúba

Até pouco tempo atrás, o principal obstáculo para plantar macaúba era a dificuldade na propagação da espécie.

Isso porque até então, a macaúba era retratada como uma das espécies de palmeiras mais difíceis de serem germinadas, com germinação natural lenta e desuniforme, podendo levar até quatro anos e, raramente, resultando em índices de germinação superiores a 7%.

Foi somente a partir de 2007, que a Universidade Federal de Viçosa (UFV) desenvolveu a tecnologia para a produção de sementes pré-germinadas de macaúba e hoje vem sendo aplicada na produção em escala de mudas de macaúba, permitindo o início da exploração agrícola da espécie.

Figura 2. Sequencia para obtenção de sementes de macaúba pré-germinadas e fases em pré-viveiro e viveiro. Fonte: REMAPE
Sequencia para obtenção de sementes de macaúba pré-germinadas e fases em pré-viveiro e viveiro. Fonte: REMAPE 

Assim, o processo de superação de dormência e indução da germinação de semente de macaúba desenvolvido por Sá Junior et al. (2009) consiste em sete tratamentos, aplicados em sequência à semente.

Esses tratamentos são: eliminação do endocarpo, primeira desinfestação, tratamento de embebição, segunda desinfestação, escarificação mecânica, tratamento com ácido giberélico e germinação da amêndoa em ambiente semi-asséptico. 

Produção de mudas de macaúba

Para plantar macaúba é preciso ter uma produção de mudas que deve ser realizada a partir de sementes pré-germinadas, adquiridas de laboratório de conhecida idoneidade.

As sementes pré-germinadas são semeadas em tubetes ou bandejas até a fase de transplantio para as sacolas definitivas. Nessa etapa de produção das mudas, a fase de pré-viveiro é importante para o estabelecimento inicial, já que as sementes pré-germinadas adquiridas dos laboratórios são estruturas frágeis e delicadas e requerem cuidados especiais. 

Na fase de pré-viveiro, as mudas de macaúba são mantidas por um período de dois meses, até apresentar a primeira folha cotiledonar expandida. Quando atingir essa fase elas devem ser transferidas para o viveiro de terminação a céu aberto. No mês que antecede o transplantio das mudas para o viveiro, é necessário realizar a aclimatação das mudas, com redução gradativa do sombreamento. 

Figura 3. Etapas de pré-viveiro na produção de mudas de macaúba, incluindo da semeadura nos tubetes até a fase ideal para transplantio. Fonte: REMAPE
Etapas de pré-viveiro na produção de mudas de macaúba, incluindo da semeadura nos tubetes até a fase ideal para transplantio. Fonte: REMAPE 

O pré-viveiro deve ser coberto com material transparente (por exemplo filme plástico) e uma tela que proporcione redução de 50% da radiação solar incidente. Essa cobertura garante proteção à plântula contra excesso de radiação solar e proteger as sementes das chuvas que podem danificar o material nessa fase inicial de desenvolvimento. Nesse caso, pode-se utilizar bancadas suspensas para acomodação das bandejas com tubetes, onde as sementes pré-germinadas serão plantadas.   

Figura 4. Detalhes do pré-viveiro utilizado para produção de mudas de macaúba. Fonte: REMAPE
Detalhes do pré-viveiro utilizado para produção de mudas de macaúba. Fonte: REMAPE

Na etapa de viveiro, as mudas são transplantadas para sacolas de polietileno com capacidade de aproximadamente 6 litros. Nessa embalagem é que será obtida a muda definitiva para plantar macaúba, por isso, deve-se utilizar um substrato composto de solo, areia, matéria orgânica (esterco de curral) e adubação mineral. O viveiro deve ser instalado em terreno plano, bem drenado, de insolação uniforme e de fácil acesso à água para irrigação. As sacolas devem ser colocadas em fileiras, sendo duas a quatro sacolas por fileira, deixando-se um corredor para trânsito de pelo menos 0,70 m.

Figura 4. Detalhes do viveiro utilizado para produção de mudas de macaúba. Fonte: REMAPE
Detalhes do viveiro utilizado para produção de mudas de macaúba. Fonte: REMAPE

As mudas serão mantidas no viveiro até quando apresentarem pelo menos uma folha definitiva expandida (cerca de seis meses mantidas nas sacolas plásticas). Importante que nos dois meses que antecedem o plantio das mudas no campo, é necessário fazer uma rustificação das mudas, com uma redução gradativa da frequência da irrigação para intervalos de três a quatro dias. Após essas etapas e cuidados, as mudas estarão aptas para o plantio no campo. Mas isso será assunto para o próximo artigo! 

Leia mais da categoria:

Cultura Posts
4 min de leitura
Colheita cana-de-açúcar

Produtividade da cana pode aumentar em consórcio com milho no Cerrado

No setor sucroenergético é comum considerar o etanol de milho como um concorrente direto do proveniente da cana-de-açúcar. Pesquisa em andamento conduzida pela Embrapa mostra o contrário. É possível obter benefícios e até aumentar a produtividade da cana-de-açúcar via uma […]

Leia na íntegra
Cultura Posts
4 min de leitura
milho

Milho do Brasil: México recorre a ele diante de temores sobre acordo com EUA

Compradores mexicanos importaram dez vezes mais milho do Brasil no ano passado, em meio à preocupação de que as renegociações do Nafta possam prejudicar seus suprimentos provenientes dos EUA, de acordo com dados do governo e importantes comerciantes de grãos. […]

Leia na íntegra
Cultura Manejo
4 min de leitura

Manejo de pragas de solo no sistema soja-milho-algodão

Texto escrito em parceria com Marcelo Mueller de Freitas, Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor em Entomologia Agrícola pela Unesp/FCAV. Atualmente desenvolve pesquisas voltadas para o manejo microbiológico de pragas e é sócio administrador da página @mipemfoco.  Pragas de solo Que os artrópodes-pragas […]

Leia na íntegra