Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital
Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital
Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital

Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor

4 min de leitura

Planejamento é a alma da agricultura. Todo o processo de produção agrícola deve ser pensado para reduzir perdas, gerar lucro e também entregar o melhor produto ao consumidor final.  E por que estamos falando disso? Porque, a sazonalidade que atinge o […]

por Syngenta Digital
Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital Voltar
Entressafra: 6 práticas para se planejar melhor - Syngenta Digital
imagem de sacos de grãos

Planejamento é a alma da agricultura. Todo o processo de produção agrícola deve ser pensado para reduzir perdas, gerar lucro e também entregar o melhor produto ao consumidor final.  E por que estamos falando disso? Porque, a sazonalidade que atinge o agronegócio pode interferir na safra e entressafra, o que torna o planejamento estratégico ainda mais importante. Especialmente nessa última que contempla o período entre o fim e o início da próxima colheita, a atenção precisa ser redobrada. 

Para entender melhor sobre essa questão, confira a seguir 6 dicas de planejamento na entressafra e se prepare para ter mais resultados na sua lavoura! 

  1. Organize as finanças
  2. Invista em outros plantios
  3. Planeje o manejo do solo
  4. Faça o controle de estoque
  5. Venda seus produtos
  6. Aproveite para se especializar

1. Organize as finanças na entressafra 

O período de entressafra é bom para organizar alguns aspectos com maior profundidade, como é o caso das finanças. É preciso registrar todos os gastos, desde insumos, até impostos pagos, custos com funcionários, pagamentos de fornecedores, compra de maquinário, entre outros. Além disso, o recebimento pela comercialização dos produtos deve constar nesse documento.  

E por que é interessante fazer esse trabalho no período de entressafra? Após ter passado pela safra, você terá uma ideia do desempenho de todo o seu ciclo produtivo. Inclusive, servirá como base para as projeções do próximo período de colheita, permitindo que você faça todos os ajustes necessários para garantir o desenvolvimento do agronegócio sem prejuízos financeiros. 

Vista do alto de uma fazenda que está entressafra

2. Invista em outros plantios  na entressafra

Cultivar culturas diferentes no período de entressafra além de ser uma opção rentável, é também uma maneira de controlar plantas daninhas e reduzir as perdas de nutrientes do solo. Existem diferentes opções para plantio, a começar pela aveia.  

Ela é uma gramínea que se adapta bem a diferentes condições climáticas, o que é importante, visto que nos períodos de entressafra as variações no clima costumam ser maiores. Lembrando que o cultivo da aveia pode servir tanto para produção do grão em si, que poderá ser vendido para indústria ou consumidor final, quanto para forragem e cobertura do solo, funcionando como um adubo. 

Outro exemplo de cereal que pode ser cultivado é o sorgo. Ele oferece um ganho a mais para o produtor, ao mesmo tempo que o ajuda a fazer um trabalho de rotação de culturas. Isso é especialmente importante quando problemas, como doenças e pragas atingem a safra, visto que ele é capaz de quebrar esse ciclo, preparando o solo para os próximos plantios.  

3. Planeje o manejo do solo 

manejo na entressafra também é uma tarefa importante. Para ter sucesso na atividade agrícola é preciso checar as características do solo, desde aspectos físicos, até o grau de erosão dele, o suprimento de água recebido, nutrientes em falta e outros. Conhecer tais elementos ajuda no entendimento sobre o que é necessário para o correto cuidado com o  solo. 

Inclusive, é recomendado o uso de sistemas de manejo do solo, como cobertura contínua do mesmo. A prática ajuda na conservação, preservando a fertilidade química. Outro ponto de destaque é que conhecer o solo antes do plantio, pois isso permitirá o planejamento de aplicação de fertilizantes que ajudarão na correção da acidez e também na eliminação de elementos tóxicos ali presentes. Aliás, a aplicação de produtos específicos evita a proliferação de pragas e doenças, que afetam a produtividade e qualidade da sua cultura.   

4. Faça o controle de estoque 

Não existe momento melhor para fazer o controle de estoque do que no período de entressafra. A ideia dessa tarefa é cobrir tudo o que pode estar faltando e afetar a safra. Não dá para contar com a sorte, não é mesmo? Ainda mais que comprar insumos de última hora pode sair bem mais caro e você ainda pode se deparar com a falta de produtos devido à alta procura. 

Por isso, é bom se planejar antecipadamente. Faça um levantamento de todo o seu estoque e defina um fluxo de entrada e saída de insumos, tais como os valores pagos, quantia disponível, datas de aquisição, fornecedores, entre outros aspectos que você julgar necessários. O ideal é saber cada um dos itens presentes no seu estoque, até mesmo para planejar as compras para as próximas temporadas. 

5. Venda seus produtos 

Como destacamos no início do artigo, a produção passa por uma sazonalidade e isso tem reflexo sobre o preço final. Por exemplo, durante a safra a oferta é muito maior, o mercado é inundado por determinado produto, o que reduz bastante o preço de venda.  

Por sua vez, na entressafra, o preço costuma subir, já que a oferta do produto fica bem mais baixa, sem grande produção no período. Se for possível esperar, a ideia é que você aproveite esse momento para vender seus produtos, obtendo assim um maior valor sobre eles. Para isso é preciso planejamento e um bom investimento para manter uma estrutura focada em armazenagem. Claro, que não é algo a se fazer em curto prazo, mas faz bastante diferença e é possível fazer, então, vale a pena pensar no caso. 

Homem olhando para o cellular e em frente a um notebook

6. Aproveite para se especializar 

agricultura moderna é tecnológica e especializada, logo, vale a pena investir em conhecimento para poder se diferenciar dos concorrentes e tirar o melhor proveito da sua lavoura. Aproveite esse momento para se aperfeiçoar e conhecer melhor os processos da sua propriedade.  

Por exemplo, procure aprender sobre a produtividade dos seus colaboradores, se eles têm os equipamentos corretos para a sua segurança, se é possível otimizar o trabalho de alguma forma, usando, por exemplo, uma tecnologia.  

Falando ainda sobre instrumentos de trabalho, busque se especializar para conhecer mais tecnologias, como elas funcionam e de que maneira elas podem impactar a produtividade agrícola. Hoje, já existem excelentes opções no mercado, tanto para pequenos quanto para grandes produtores. 

A entressafra é um período tão importante quanto a safra e deve ser bem planejado, como mostrado ao longo do artigo. Inclusive, é possível extrair o máximo potencial da agricultura ao utilizar esse período de maneira produtiva e ter cada vez mais eficácia e qualidade na sua produção.  

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura

Inteligência artificial no campo: mitos ou verdades?

Termo criado por John McCarthy em meados dos anos 1950, a Inteligência Artificial (AI) diz respeito à capacidade que certas máquinas inteligentes têm de funcionar de forma semelhante à mente humana. Essas e outras tecnologias, como a Internet das Coisas […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura

Showrural 2020: Soluções digitais com Agrofy

Até 07 de fevereiro, a Syngenta apresenta no Showrural 2020 as soluções digitais by Strider* que conectam toda a fazenda. Nesta quarta-feira, às 14h, a Analista de Produto Mariana Gonzaga  participa de um evento no stand da Agrofy, marketplace digital […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
Perfect Flight

Integração com Perfect Flight: mais inteligência no campo

A integração de tecnologias está entre os maiores desafios do futuro do agro, segundo estudos da Embrapa. Há pelo menos dois anos, a pesquisadora Silvia Maria Massruhá, Chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária, aponta a questão, que permanece atual. Produtores rurais seguem demandando um maior cruzamento de dados para a tomada de decisão. Um deles é Kriss Corso, diretor do […]

Leia na íntegra