Laranja-pera: tudo sobre o cultivo - Syngenta Digital
Laranja-pera: tudo sobre o cultivo - Syngenta Digital Laranja-pera: tudo sobre o cultivo - Syngenta Digital Laranja-pera: tudo sobre o cultivo - Syngenta Digital Laranja-pera: tudo sobre o cultivo - Syngenta Digital

Laranja-pera: detalhes sobre cultivo de uma das frutas mais populares do Brasil 

5 min de leitura

Sabia que a laranja-pera é um dos cítricos favoritos do brasileiro? A seguir, você conhece as boas práticas da produção  Quando se pensa em citricultura e na produção de laranja, logo o Brasil vem à nossa mente, afinal, trata-se do […]

por Giovanna Vallin
24 de março de 2022
Laranja-pera: tudo sobre o cultivo - Syngenta Digital Voltar
Laranja-pera: tudo sobre o cultivo - Syngenta Digital
Laranja pera no pomar

Sabia que a laranja-pera é um dos cítricos favoritos do brasileiro? A seguir, você conhece as boas práticas da produção 

Quando se pensa em citricultura e na produção de laranja, logo o Brasil vem à nossa mente, afinal, trata-se do país líder na produção dessa cultura. Em números, o Brasil detém 50% da produção mundial de suco de laranja e exporta 98% do que produz.  

Vale dizer que o suco de laranja é a bebida à base de frutas mais consumida no mundo, com cerca 35% de participação entre todos os sucos de fruta. 

Sendo assim, a laranja-pera é uma das queridinhas no território nacional, representando cerca de 35% do total de árvores plantadas. E seu sucesso se deve ao fato de que ela pode ser processada para a produção de suco, como também vai muito bem no consumo in natura. 

Para quem busca mais sucesso no plantio e produção da laranja-pera, este texto traz diversos conhecimentos necessários. Boa leitura! 

As características da laranja-pera 

Laranja-pera no pomar

A laranja-pera (Citrus Sinensis) vem da árvore da família Rutaceae. Seu sabor varia do doce ao levemente ácido, mas podemos dizer que é pertencente à espécie das laranjas doces comuns, tal qual a Valência e Hamlim. Pode ser tanto descascada para se comer ao natural quanto espremida para obter sumo. 

É conhecida como laranja pera coroa ou pera rio. O título de pera veio por conta do formato do fruto, que remete a uma pera, visto que é um pouco ovalado.  

Também vale ressaltar algumas características, como tamanho médio dos seus frutos, coloração alaranjada, casca lisa, pouca acidez e poucas sementes (de zero a seis).  

No Brasil, ela foi primeiramente identificada na Baixada Fluminense (RJ). Na sequência, alguns produtores a levaram para o estado de São Paulo onde se popularizou. Hoje, ela é cultivada em todas as regiões produtoras de laranja do país.  

Vale dizer que o estado de São Paulo ocupa a primeira posição no ranking de produção de laranja, com 77% da produção nacional. Na sequência, vêm: 

  • Minas Gerais com 6%; 
  • Paraná com 5%; 
  • Bahia com 4%; 
  • Rio Grande do Sul com 2%. 

Uma diferença da laranja pera às demais do grupo de laranjas doces comuns está no fato de que a maturação dos frutos acontece na meia-estação, entre julho e outubro. 

Como é uma fruta bem consolidada e espalhada pelas mais diversas regiões do país, ela tem alguns clones, como Pera IAC 2000, Pera Bianchi, Pera Olímpia e Pera Mel. 

Curiosidade: os portugueses trouxeram a laranja doce da China para a Europa no século XVI. Isso fez com que as laranjas doces fossem denominadas “portuguesas” em vários países. 

Confira na tabela mais detalhes sobre a maturação dos diferentes variedades de laranja: 

Calendário de maturação dos diferentes variedades da laranja

Cuidados no plantio da laranja-pera 

Para plantios comerciais e com registro de atividade, é indicado contar com mudas. Em geral, elas precisam de: 

  • covas de 40cm de profundidade por 40cm de largura para cada muda;  
  •  a adubação, de base ou cobertura, deve ser feita com base na análise de solo, de forma que todas as necessidades nutricionais das mudas sejam supridas.como o pé de laranja-pera é uma planta de porte médio, vale considerar um espaçamento de 6m X 3m no geral.  
  • é necessário molhar a cova uma vez ao dia durante os 3 dias para que o adubo não queime as raízes, isso sempre enquanto a muda for jovem. 

Cuidados na adubação 

Suco de laranja-pera

 A adubação, conforme dito anteriormente, deve ser realizada com base nos valores descritos na análise de solo. É possível que a mesma seja feita com fertilizantes minerais (NPK, Superfosfato simples) ou orgânicos (Esterco animal). O mais indicado é que essa adubação seja parcelada em 3 a 4 vezes para permitir um maior aproveitamento e desenvolvimento da cultura. Além disso, em caso de solos ácidos, a aplicação de calcário é imprescindível. 

A forma de aplicar é misturando esses adubos na terra retirada dos primeiros 20 centímetros da cova. Essa mistura precisa ser colocada no fundo da cova. No caso de aplicações após o plantio, o fertilizante deve ser espalhado ao redor da planta, para evitar acúmulo e queima de raízes. 

Lembre-se de que a adubação deve acontecer durante as épocas de maiores exigências da planta (fases críticas), que são florescimento, crescimento dos frutos, após a colheita e no início da vegetação. No estado de São Paulo, essas fases acontece de setembro a março, coincidindo com a estação das chuvas, que também é vital para uma adubação bem-sucedida. 

Doenças e pragas da laranja-pera 

O produtor de laranja-pera deve ter atenção para o fato de que o cultivo da laranja atrai inúmeras pragas e doenças, como o greening. A seguir, você entende quais são as principais: 

  • ácaros, sendo que o controle é feito com produtos à base de enxofre; 
  • coleobrocas, controladas com fosfina pasta, DDVP em injeção; 
  • pulgões, que são controlados com acefato ou pirimicarb; 
  • mosca-das-frutas, use fentiom ou triclorfon ou malathion para o manejo; 
  • cochonilhas, controladas por aplicação de oleo mineral + inseticidas fosforados. 

Mas essas não são as únicas. O vírus da tristeza é outro comum e se desenvolve nos tecidos da planta prejudicando seu metabolismo, reduzindo crescimento e tamanho de folhas e frutos. 

Você pode perceber a presença desse vírus por meio de canelura ou pitting, nos galhos. Para evitar o prejuízo, controle o pulgão preto e opte por mudas pré-imunizadas. 

Boas práticas da colheita da laranja-pera 

É interessante que a colheita da laranja-pera seja feita em um estágio de maturação ideal para consumo. No caso das laranjas, em geral com cerca de 35-45% de suco mínimo. 

O momento da colheita dos cítricos em geral pede alguns cuidados, como: 

  • prefira realizar a colheita feita por torção do pedúnculo seguida de sua remoção (arranquio) ou por meio de tesouras ou alicates de colheita. Lembre-se de que o arranquio traz maiores danos aos frutos, principalmente na região peduncular, favorecendo a entrada de patógenos e a perda de água;  
  • evite a colheita por derriça, ou seja com movimentação vigorosa da planta; 
  • armazene os frutos em caixas plásticas ou sacos.  

Mesmo que o Brasil seja um país privilegiado quando se trata dos cultivares cítricos, os cuidados que trouxemos no artigo trazem mais qualidade à safra. 

Leia mais da categoria:

Cultura Manejo
6 min de leitura
Sorgo

Conheça o sorgo, um dos cereais mais cultivados no mundo

Os cereais são um importante insumo para a alimentação humana e animal. O sorgo, por exemplo, é considerado o quinto cereal mais produzido no mundo, com produção expressiva em território brasileiro. Isso se deve a sua facilidade de adaptação em […]

Leia na íntegra
Cultura
4 min de leitura
Plantação de feijão guandu

Feijão guandu: tudo sobre a cultura

O Brasil é o maior produtor de feijão comum do mundo, segundo a Embrapa. Apesar deste título, o país não fica atrás quando se trata de outros tipos desta leguminosa. O feijão guandu, mesmo não estando entre os mais populares, […]

Leia na íntegra
Cultura Manejo
4 min de leitura

Manejo de pragas de solo no sistema soja-milho-algodão

Texto escrito em parceria com Marcelo Mueller de Freitas, Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor em Entomologia Agrícola pela Unesp/FCAV. Atualmente desenvolve pesquisas voltadas para o manejo microbiológico de pragas e é sócio administrador da página @mipemfoco.  Pragas de solo Que os artrópodes-pragas […]

Leia na íntegra