Cultivo do milheto: cuidados e importância - Syngenta Digital
Cultivo do milheto: cuidados e importância - Syngenta Digital Cultivo do milheto: cuidados e importância - Syngenta Digital Cultivo do milheto: cuidados e importância - Syngenta Digital Cultivo do milheto: cuidados e importância - Syngenta Digital

O cultivo de milheto e seu uso no plantio direto, pastejo e adubação verde 

8 min de leitura

O milheto é uma gramínea que se adapta até no semiárido nordestino. Confira mais a seguir. O milheto é uma das plantas que tem ganhado muitos pontos na preferência dos produtores agrícolas, seja pela importância para a adubação verde, como […]

por Giovanna Vallin
28 de julho de 2022
Cultivo do milheto: cuidados e importância - Syngenta Digital Voltar
Cultivo do milheto: cuidados e importância - Syngenta Digital
Plantação de milheto

O milheto é uma gramínea que se adapta até no semiárido nordestino. Confira mais a seguir.

O milheto é uma das plantas que tem ganhado muitos pontos na preferência dos produtores agrícolas, seja pela importância para a adubação verde, como cobertura beneficiando o plantio direto ou mesmo como opção de pastagem para animais. 

É interessante também saber que esse cereal pode ser usado na alimentação humana e tem um cultivo muito favorável, visto que é resistente à seca, ajuda a descompactar o solo e pede poucos fertilizantes em seu plantio. 

Nota-se um aumento de área plantada de milheto principalmente no cerrado brasileiro. O motivo? Simples: seu enorme potencial de cobertura do solo oferecido no plantio direto e sua função como forrageira na pecuária de corte ou de leite.  

Se você se interessou pelo assunto, continue neste artigo. Trazemos dicas sobre o cultivo para que sua produtividade melhore e se torne mais simples! 

As características do milheto

O milheto é uma gramínea anual de verão, cespitosa, de crescimento ereto e apresenta excelente produção de perfilhos. Chama a atenção sua rebrota vigorosa depois de corte ou pastejo.  

Em geral, a estatura do colmo é capaz de superar 3 metros, podendo atingir 1,5 metro entre 50 e 55 dias após a emergência. Apresenta folhas com lâminas largas e inflorescência na forma de panícula longa e contraída.  

Milheto visto de perto

Na maior parte das vezes, a produtividade de grãos é de 2,5 t/ha, dependendo da variedade. De acordo com a Embrapa, o milheto BRS 1503 apresenta crescimento rápido e alta produção de biomassa, tem sistema radicular profundo e abundante e promove a ciclagem de nutrientes para a camada mais superficial do solo. 

Já a espécie 1501 é um milheto de variedade precoce, com florescimento de 50 dias e maturação de 120 dias. Importante na produção de palhada em sistemas de plantio direto e fornecimento de alimento volumoso aos animais, com alto teor de proteína no grão (12%). 

A importância do milheto no agronegócio

Logo no começo do texto falamos do uso do milheto no plantio direto e como planta forrageira. A seguir, você entende em detalhes. 

Milheto para pastagens

Gado comendo milheto

O milheto, cultivado após a colheita da cultura principal, é usado em pastejo por um período de 40 a 60 dias, do outono até o início do inverno.  

Ele chega a atingir uma produtividade de 2 a 5 arrobas de carne/ha, também é benéfico para a vedação de parte das áreas de pastagens perenes da fazenda, com foco na fase final da seca (julho a setembro), período crítico no cerrado. Dessa forma, o milheto melhora a produtividade e reduz o ciclo da pecuária de corte. 

Milheto para adubação verde

Pensando na adubação verde, o milheto é eficaz porque tem acúmulo de biomassa e nutrientes na parte aérea das plantas. Nesse sentido, o momento ideal do manejo do milheto para fins de adubação verde é quando os grãos encontram-se nos estádios leitosos a pastosos. 

No plantio direto

Para uso no plantio direto, o milheto é interessante porque devolve muitos nutrientes ao solo com a palhada, como potássio, nitrogênio, cálcio e magnésio. 

Como cultivar milheto

Para o plantio do milheto, é importante que você conheça algumas características: 

  • adubação: adaptado à pouca fertilidade dos solos, o milheto vai bem em solos pobres e apresenta alta resposta de produção para solos mais férteis ou adubados — com nitrogênio acima de tudo, considerando que esse é um nutriente que extrai em grande quantidade. 
  • semeadura: para que exista a germinação, o ideal é que a temperatura média do solo seja superior a 20ºC, além de umidade para a emergência. A melhor época de semeadura é do início da primavera ao início do outono.  

Na safrinha, ele pode ser cultivado com o resíduo da adubação das culturas anteriores. Em semeaduras durante a primavera e verão, o solo deve ser corrigido como se fosse para plantio de uma forrageira de média exigência, principalmente no caso de áreas sem adubação antecedente. 

As principais pragas da cultura do milheto atacam o colmo e as folhas e são a lagarta-elasmo, a broca da cana-de-açúcar, a lagarta-do-cartucho e o pulgão-verde. Saiba que a cigarrinha do milho pode sobreviver no milheto, mas o milho acaba sendo seu único hospedeiro. 

Milheto e estresse hídrico: o que você deve saber

Se você tem terras onde existe escassez de água, como é o caso do semiárido no Nordeste brasileiro, o milheto é uma alternativa que traz muitas vantagens.  

De acordo com experimentos da Embrapa, a cultura no semiárido alcançou boa produtividade, chegando à marca de 16 toneladas de matéria seca e de 30 a 40 toneladas de massa verde por hectare. 

É importante saber que as exigências térmicas e hídricas ideais são de temperaturas noturnas médias (de 15 a 28°C) e um mínimo de 30mm de água para germinação. Isso faz com que o milheto se torne uma excelente alternativa como planta de cobertura de outono-inverno, mesmo que o período ideal para plantar milheto seja o verão.  

Quando é uma opção na safrinha, por ser planta de dia curto, sofre o estímulo do fotoperíodo de outono-inverno, ou seja, do aumento das horas de escuro e via de regra floresce precocemente em torno de 50 dias. Na fase de outono, o intervalo entre o corte e o florescimento se torna mais curto. 

Qual a diferença de milho e milheto

O milheto equivale, em energia, a cerca de 95% do valor do milho, mas com teor e qualidade superiores de proteína, por isso é interessante como pastagem. De qualquer forma, a produção e a composição do grão são bem afetadas pelo ambiente, o que faz com que o teor de proteína varie de 8 a 24%.  

Ainda, o perfil de aminoácidos do milheto é melhor do que o do sorgo e do milho normal e comparável ao do trigo, cevada e arroz. A porcentagem de lisina na proteína varia de 2,8 a 3,2g /100g.  

Outro aspecto do milheto que interessa aos produtores é a sua boa tolerância a solos ácidos, alta saturação de alumínio, baixa fertilidade (principalmente fósforo), além de resistência a secas e altas temperaturas.  

Vale dizer ainda que, em comparação com o milho e o sorgo, o milheto requer mais calor para germinar e se estabelece de maneira uniforme e proveitosa. 

Como você viu, o milheto é uma planta com diversas funcionalidades e que se adapta aos momentos e locais mais diversos. Vale a pena entender como suas terras podem se beneficiar dessa cultura. 

Leia mais da categoria:

Cultura Manejo
4 min de leitura
Geada no canavial

Geada: um problema para cana-de-açucar

por Dib Nunes Jr. – Engo Agro Grupo IDEA  [email protected] As geadas são comuns em muitas regiões produtivas de cana, como a Louisiana (EUA), Índia, Austrália, Argentina e ocasionais na Flórida, México,Irã e na região sudeste do Brasil. Segundo estatísticas, […]

Leia na íntegra
Manejo
4 min de leitura
Soja com plantio direto

Sistema de plantio direto: conheça vantagens e melhores técnicas

Fonte da imagem de capa: EMBRAPA / Foto: Paulo Kurtz Você já se pegou pensando se seria melhor optar pelo sistema de plantio direto ou se pelo modo convencional? Saiba que essa é uma dúvida frequente de muitos produtores rurais, […]

Leia na íntegra
Manejo
4 min de leitura
Pivô de irrigação

Pivô de irrigação: conheça quais são e suas vantagens

Em locais onde a seca é uma constante, contar com sistemas de irrigação acaba sendo uma ótima vantagem e um dos sistemas mais conhecidos é o pivô de irrigação, que se adequa a diversas culturas, pois conta com tipos variados […]

Leia na íntegra