As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas. As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas.
As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas.
As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas. As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas. As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas. As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas.

Agricultura 4.0

4 min de leitura

Responsável por um agro cada vez mais preciso, com maiores e melhores resultados, a agricultura 4.0 tem transformado a vida nas fazendas. Sensores em colheitadeiras, drones, aplicação de fertilizantes na dose, local e tempo certos. Quem iria imaginar! A realidade […]

por Luisa Torres
01 de junho de 2021
As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas. Voltar
As Vantagens da agricultura 4.0 e como ela transforma as fazendas.
plantação de milho e tecnologia

Responsável por um agro cada vez mais preciso, com maiores e melhores resultados, a agricultura 4.0 tem transformado a vida nas fazendas.

Sensores em colheitadeiras, drones, aplicação de fertilizantes na dose, local e tempo certos. Quem iria imaginar! A realidade porteira adentro tem sido muito diferente de anos atrás. Tudo graças à tecnologia, a nova aliada do produtor rural.   

Hoje, com máquinas conectadas, monitoramento de ponta a ponta da fazenda e uma gestão já possível na palma da mão, o agronegócio foi transformado desde a pré-produção até a chegada do alimento à mesa do consumidor. Agilidade nas decisões, conectividade e integração aos processos produtivos e de gestão, além de mais lucratividade são alguns dos benefícios trazidos pela inovação da agricultura 4.0

Índice: 

O que é agricultura 4.0? 

Como é feita a agricultura 4.0

Protagonismo do agronegócio na era digital

A tecnologia na palma da mão mesmo offline

Como a agricultura 4.0 tem mudado a realidade no campo 

Quais são as vantagens da agricultura 4.0? 

Se o futuro começa agora, a rentabilidade é o caminho

O que é a agricultura 4.0?

A Agricultura 4.0 é um conjunto de tecnologias digitais de ponta, integradas e conectadas por meio de softwares, sistemas e equipamentos capazes de otimizar a produção agrícola. A quarta revolução do agro, já uma realidade na agricultura brasileira, conta com inovações que trazem ao produtor maior agilidade, autonomia e conectividade para os processos produtivos e de gestão, do pré-plantio a colheita. Tudo isso baseado em muita análise de dados. Internet das coisas, inteligência artificial, big data são algumas das tecnologias à favor do agronegócio.

Mas se cultivamos por tantos anos sem o auxílio da tecnologia, por que agora a agricultura precisa passar por toda essa transformação?

Além da agricultura digital trazer inúmeros benefícios, não podemos deixar de destacar que os desafios enfrentados no campo nunca foram tão grandes. Controlar todos os processos, produzir mais em menos espaço, ser sustentável, se adequar aos efeitos climáticos são alguns exemplos de mudanças da atualidade que têm exigido do produtor uma nova forma de fazer agricultura.

Mas afinal, como é feita a Agricultura 4.0?

A multidisciplinaridade é a palavra-chave da agricultura digital. O que isso significa? São reunidas várias expertises. Com essa união se torna possível desenvolver novas tecnologias e ferramentas para que o produtor possa tomar decisões cada vez mais precisas.

Como citado anteriormente, a agricultura 4.0 utiliza ferramentas como métodos de inteligência artificial, rede de sensores, gestão administrativa, conectividade entre as máquinas e principalmente de soluções analíticas para processar volumes de dados e gerar sistemas de suporte a tomada de decisão. A combinação desses serviços resultada em produções mais rentáveis, elevação nos índices de produtividade, uma melhor gestão de máquinas e equipes, histórico para decisões futuras, redução impactos ao meio ambiente, entre outros.

Protagonismo do agronegócio na era digital

Outra grande vantagem desse avanço tecnológico é, sem dúvida, produzir sem ocupar mais espaço. Dá só uma olhada nesse número: da safra de 1976 até hoje, a produção de grãos cresceu 397% enquanto a área plantada, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, aumentou apenas 45%. Isso só foi possível graças as inovações trazidas pela tecnologia.  

Tabela que mostra como produzir sem ocupar mais
Produzir mais em menos. A tecnologia tem sido o diferencial para que isso se torne possível.

“Quando pensamos em produtividade por área, acredito que a tecnologia é o maior diferencial. Ela permite mais competitividade para a nossa fazenda”, afirma Paulo Tsugue, do grupo Tsugue, um dos líderes na produção de Avocado e abacate no país.  

Atualmente, 67% das propriedades agrícolas no Brasil utilizam algum tipo de tecnologia. Para Leonardo Teixeira, analista de negócios da Syngenta Digital, o protagonismo brasileiro no agro faz com que o país funcione como um grande laboratório. “ No Brasil, a gente tem muitas oportunidades de identificar um problema, pesquisar e trabalhar para encontrar novas soluções”. E é por isso que o mundo está de olho na gente. Daqui tem saído grandes inovações, que inclusive, permitem o produtor rural trabalhar offline já que a falta de rede em algumas regiões ainda é um grande desafio. “São soluções que sincronizam as informações quando os dispositivos chegam em um local com cobertura de internet”, explica Teixeira.  

“ No Brasil, a gente tem muitas oportunidades de identificar problema, pesquisar e trabalhar para encontrar novas soluções. E é por isso que o mundo está de olho na gente. Daqui tem saído grandes inovações, que inclusive, permitem o produtor rural trabalhar offline já que a falta de rede em algumas regiões ainda é um grande desafio” –

Leonardo Teixeira, analista de desenvolvimento de negócios da Syngenta Digital

pomar de laranja e soluções digitais

A tecnologia na palma da mão, mesmo offline. 

No meio rural brasileiro, um dos gargalos que ainda dificultam o avanço da Agricultura Digital, é a conectividade no campo. Para a utilização das ferramentas digitais, os produtores de diversas localidades ainda enfrentam o desafio da baixa cobertura e a pouca disponibilidade de empresas provedoras de internet. Mesmo nas regiões agrícolas com bom desenvolvimento tecnológico, ainda existem vastas áreas com pouco ou a ausência de sinal. Mas mesmo diante dessa dificuldade, o setor vem em constante crescimento nos últimos anos.

Como? As empresas de tecnologia driblam a ausência de conectividade com sistemas que funcionam no campo mesmo offline e que, quando conectados a alguma rede, transmitem os dados.

Como a agricultura 4.0 tem mudado a realidade no campo 

Na fazenda onde o engenheiro agrônomo Cássio Campos trabalha, do grupo Algar, o monitoramento é feito na palma da mão com a ferramenta Cropwise Protector, da Syngenta Digital. “Hoje, com monitoramento georreferenciado, nós sabemos por onde passaram todos os nossos técnicos e a necessidade dos apontamentos. Consigo ver qual foi o caminhamento realizado por eles no dia e até comparar um funcionário com o outro. É uma ferramenta que veio substituir o papel e para dar mais confiabilidade ao processo. Acho que hoje quem não acompanha a tecnologia fica para trás”, afirma. 

Fica mesmo e tem mais.  Engana-se quem acredita que a agricultura digital é exclusividade apenas dos grandes produtores. A tecnologia no campo está mais acessível. Já é possível encontrar ofertas para os pequenos produtores também. Esqueça o papel e caneta e até o medo de perder todas as anotações se chover. Com um celular ou um tablet, em alguns minutos, aplicativos com soluções digitais já te entregam tudo calculado e as planilhas montadas.  

Veja o que nossos clientes que embarcaram nessa jornada digital tem falado!

Quais são as vantagens da agricultura 4.0? 

Falar em agricultura 4.0 é pensar em eficiência e agilidade nas tomadas de decisão, consequentemente em aumento de produtividade. Os dados gerenciais sendo constantemente coletados e analisados resultam em uma maior qualidade da cultura, com menos perdas na produção.  

Entenda um pouco mais sobre as vantagens da agricultura 4.0! 

Monitoramento de Pragas mais eficiente com o auxílio do Protector, agricultura 4.0
Monitoramento de Pragas mais eficiente com o auxílio do Protector

Monitoramento 

Saber o que está acontecendo no campo mesmo sem estar na fazenda. Esse é um dos benefícios do monitoramento. A tecnologia digital permite acompanhar em tempo real toda a operação. Além disso, ela também monitora processos fundamentais para o produtor, como os fatores climáticos e até a saúde da lavoura.   

Outra aplicação do monitoramento é no auxílio do mapeamento. Em culturas como a soja, por exemplo, os sementeiros fazem inspeções visuais, analisando cor, porte e estruturas danificadas. Com os testes de germinação, é possível determinar o vigor das sementes. Nesse caso, a ferramenta digital como o Cropwise Protector ajuda no mapeamento e na distribuição de pontos da melhor maneira possível, tendo amostras georreferenciadas, uniformes e representativas da área.  

Agricultura de precisão 

Na busca por mais eficiência, o agro 4.0 permitiu uma agricultura ainda mais de precisão. Isso significa cuidar do campo de forma mais customizada, analisando a necessidade de cada talhão ao invés de olhar a área total. Com a agricultura de precisão, o produtor consegue identificar exatamente em que área a cultura apresenta falha, onde a planta nasceu ou emergiu mal, por exemplo. 

Outra possibilidade é fazer a amostragem de solo para avaliação de fertilidade com a ajuda do digital para aí definir qual área deve ser adubada.

Com a agricultura 4.0, o produtor consegue identificar exatamente em que área a cultura apresenta falhas
Com a agricultura de precisão, o produtor consegue identificar exatamente em que área a cultura apresenta falhas.

Combate mais eficiente de pragas 

Em funcionalidades como o mapa de calor, tornou-se possível replantar de forma localizada onde houver falha. Dá para saber também em que local, em determinado talhão, há uma infestação maior de pragas, por exemplo, e assim fazer uma aplicação de defensivo agrícola mais pontual e assertiva resultando em ganhos operacionais e de produtividade. Essa é uma das funções que o grupo Algar mais utiliza. “Nós conseguimos construir manejos mais assertivos em decorrência de saber onde as pragas estão entrando ou causando algum dando. É muito interessante, muito visual”, explica Cássio Campos, agrônomo do grupo Algar.  

Sustentabilidade 

Imagem mostra o quanto a população irá crescer até 2050
Até 2050 seremos quase 10 bilhões de pessoas no planeta

O campo está mais sustentável desde que se tornou digital. Com dados mais precisos, o produtor consegue ser mais eficiente no uso dos defensivos agrícolas e fertilizantes, sendo possível aplicá-los apenas em regiões necessárias. O impacto é sentido direto no bolso já que há uma economia de insumos e de recursos.  

Ao mesmo tempo que a tecnologia traz vantagens, otimizando a produção nas lavouras e a gestão das fazendas, ela alavanca o desempenho agrícola, agregando valor aos produtos. Tudo isso, sendo possível produzir mais em menos área. Ou seja, sem comprometer o meio ambiente.  

“Em 2050, a população mundial deverá chegar a 9,8 bilhões de pessoas. O Brasil terá que aumentar em 40% a sua produção de alimentos para suprir as necessidades que surgirão. O uso de novas tecnologias e a transformação digital serão fortes aliados para atingir essa meta”, conclui Silvia Massruha, head da Embrapa informática.  

Se o futuro começa agora, a rentabilidade é o caminho.

A produtividade final é muito importante, mas tão importante quanto ela é entender todos os custos e ter o controle de todos os processos que levaram o produtor rural a obter aqueles números. A agricultura mais do que nunca vê a importância de se ter as produções mais rentáveis.

E para alcançar cada vez maior rentabilidade nas suas lavouras, os agricultores vêm transformando a maneira de tomar suas decisões.  Processos que por muitos anos foram baseados em intuição, tradição e modelos sem muitos dados, hoje são sustentados pela tecnologia que traz informações precisas, dados consolidados e muita agilidade. É a famosa Agricultura digital!

Este texto contou com a ajuda da Especialista em Transformação Digital, Tatiane Cravo

Leia mais da categoria:

Posts
4 min de leitura
contagem de estande

Contagem de estande por foto chega no Protector

Uma das funcionalidades mais esperadas no Cropwise Protector, a contagem de estande por foto passou nos testes e já está disponível no aplicativo. Mais de 250 produtores participaram do projeto para avaliar o sistema de inteligência artificial que reconhece as plantas e faz a […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
monitoramento de campo

Manejo de resistência e agricultura digital

“Estamos acompanhando, de forma cada vez mais rápida, o aparecimento de indivíduos resistentes a diversos produtos”. O alerta é da engenheira agrônoma e Especialista em Transformação Digital (ETD) Fabiana Chrispim, que percebe uma preocupação crescente entre os produtores. Afinal, o manejo de resistência é desafiador: esses organismos têm grande potencial destrutivo e os produtos para seu controle precisam ser […]

Leia na íntegra
Posts
4 min de leitura
Homem usando máscara plantação de milho

Os impactos da pandemia do coronavírus na agricultura

Desde a chegada da Covid-19 no país, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) assegurou a produção de alimentos. Em pronunciamento, a ministra Tereza Cristina garantiu que a agropecuária continuará abastecendo o mercado. “O Brasil é um grande celeiro, […]

Leia na íntegra