Crotalária: tudo sobre a leguminosa salvadora de lavouras - Syngenta Digital
Crotalária: tudo sobre a leguminosa salvadora de lavouras - Syngenta Digital Crotalária: tudo sobre a leguminosa salvadora de lavouras - Syngenta Digital Crotalária: tudo sobre a leguminosa salvadora de lavouras - Syngenta Digital Crotalária: tudo sobre a leguminosa salvadora de lavouras - Syngenta Digital

Crotalária: a leguminosa aliada no combate de nematóides

4 min de leitura

Imagine ter uma espécie de leguminosa capaz de fornecer adubação verde e ainda combater nematóides em diferentes tipos de culturas? A crotalária tem esses atributos. A planta tem sido bastante utilizada por produtores pelo Brasil devido à sua alta adaptabilidade […]

por Giovanna Vallin
21 de janeiro de 2022
Crotalária: tudo sobre a leguminosa salvadora de lavouras - Syngenta Digital Voltar
Crotalária: tudo sobre a leguminosa salvadora de lavouras - Syngenta Digital
Crotalária

Imagine ter uma espécie de leguminosa capaz de fornecer adubação verde e ainda combater nematóides em diferentes tipos de culturas? A crotalária tem esses atributos.

A planta tem sido bastante utilizada por produtores pelo Brasil devido à sua alta adaptabilidade ao ambiente e também pelos seus benefícios.  

São dezenas de espécies que fazem parte do gênero. Neste artigo, vamos conhecer algumas das principais presentes no país. Mas antes, vamos entender mais sobre a origem da crotalária, seu plantio e muito mais. Continue a leitura! 

Índice

O que é crotalária

A crotalária é uma leguminosa de rápido crescimento, pertencente à família Fabaceae, e que possui centenas de espécies. 

O nome da planta vem do grego krotalon, que significa chocalho, fazendo jus ao som reproduzido por ela quando está na sua fase de vagens secas. Sua origem é indiana, mas com o passar do tempo ela se espalhou por outros continentes, especialmente pelas regiões tropicais.  

Além disso, a crotalária tem bastante aderência a solos arenosos ou coberto de cascalhos, sendo tolerante à seca, doenças e vírus. Devido a essas características, elas costumam ocorrer naturalmente em beiras de estradas pelo Brasil.  

As crotalárias são plantas tipicamente herbáceas anuais, eretas e de crescimento acelerado. No entanto, existem também exemplares de espécies arbustivas. Suas flores são amarelas, com algumas estriadas vermelhas que ficam dispostas em racemos vistosos.   

Sobre o rendimento, ela pode chegar a produzir 14 toneladas por hectare de matéria seca e cerca de 500 a 900 kg de fibra. Além das fibras, a crotalária produz celulose de alta qualidade, o que é bastante útil para a indústria do papel e outros fins.  

Plantio da crotalária

O plantio da crotalária pode ser feito no período da primavera, mais especificamente entre os meses de outubro e novembro, variando conforme a espécie O preparo do solo pode ser o mesmo utilizado para o cultivo da cana-de-açúcar.

Geralmente, há opções de cultivo em linha ou a lanço, depende da escolha do produtor e também da avaliação das condições do local onde elas serão instaladas. 

No entanto, cabe lembrar que cada espécie se comporta de uma maneira.

A Crotalaria spectabilis, por exemplo, pode ser cultivada de outubro a março, se estendendo até o mês de abril, dependendo das condições climáticas. Dada a sensibilidade elevada das espécies ao fotoperíodo, as plantas ficam mais baixas, ajudando assim na produção e também na colheita de sementes. 

Combatendo nematóides com crotalária

Punhado de terra com raiz impregnada de nematoide

O cultivo de crotalárias na agricultura tem diversas utilidades, o que faz dela uma boa opção para os produtores em diferentes momentos da lavoura. A começar pelo combate aos nematóides

Existem diferentes espécies de nematóides na natureza, sendo que a maioria deles que estão presentes no solo, não parasitam o solo, sendo até benéficos ao cultivo, preservando a microbiologia do local.

No entanto, os fitoparasitas são uma exceção e podem causar problemas. No Brasil, por exemplo, os mais comuns são: os nematóides do cisto, de galhas e de lesões radiculares. Eles se alimentam das raízes das plantas, removendo o conteúdo celular, o que impede a absorção de água e nutrientes.  

A Crotalaria spectabilis é considerada a mais eficiente na redução desses nematóides. Ela tem uma excelente fixação biológica de nitrogênio atmosférico e também é uma grande produtora de massa verde, ajudando no combate aos problemas causados por eles.

Além disso, tem uma abundante quantidade de proteína, o que também auxilia na eliminação de determinadas espécies dos patógenos.  

Outras utilizações da crotalária

O mais indicado é usar a crotalária na entressafra, apesar de algumas espécies poderem ser cultivadas junto de culturas perenes.

Dado o contexto de que uma das suas principais funções é o combate aos nematóides, o plantio direto da espécie contribui de maneira gigantesca no controle deles.  

Mas é muito importante saber qual o tipo de nematóide presente para escolher a espécie de crotalária correta, a fim de evitar problemas e ter resultados mais efetivos. Temos um post completo sobre como fazer amostragem de nematóides para você ler depois. Como foi destacado, há uma série de benefícios nesse manejo. 

Recuperação do solo 

A Crotalaria ochroleuca é uma espécie de suma importância na recuperação de solos inférteis e degradados. Quando usada após o cultivo da soja evita que uma infestação de nematoides aconteça. 

O uso da planta é indicado, pois ela tem uma excelente capacidade de fixar o nitrogênio atmosférico e produção de massa verde, como já foi dito. Mas não é só isso, a espécie produz uma ótima opção de adubo verde, especialmente quando se trata de hortaliças, algodão, cana-de-açúcar e outros grãos. A espécie também conta com raízes capazes de romper com camadas adensadas do solo, o que a torna resistente ao estresse hídrico.  

Controle de plantas daninhas 

Crotalaria e plantas daninhas

A espécie Crotalaria breviflora é indicada para ser implementada junto de culturas chamadas de perenes, como é o caso do café, que tem um porte relativamente baixo e não trepador. 

Ela não é só má hospedeira de de nematóides, mas também auxilia no controle de plantas daninhas no geral, inclusive nas áreas em que ocorrem as infestações mistas.  

Produtividade das lavouras

A Crotalaria juncea é bastante conhecida por ser uma agente importante no combate ao  Aedes aegypti, o mosquito da dengue. Isso acontece, pois ela é capaz de atrair libélulas que são predadoras naturais dos insetos.  

No entanto, não é só nesse sentido que a espécie é útil. Ela também é uma grande aliada nos sistemas de produção, seja ao favorecer a matéria orgânica do solo ou a microbiota do mesmo.  

Seu uso é especialmente recomendado para aqueles momentos nos quais há uma grande necessidade de produção de biomassa em curto espaço de tempo, entre 3 e 4 meses. Ao ser utilizada como adubação verde, ela reduz a necessidade de aplicação de fertilizantes no solo. 

De maneira geral, a crotalária traz bons resultados financeiros para os produtores que apostam nela, especialmente pela sua contribuição no desenvolvimento de lavouras e no combate aos nematóides. Cabe ainda lembrar, que ela é uma importante aliada na recuperação de solos, melhorando as condições do mesmo.  

E você, já conhecia mais sobre essa planta? Esperamos que este artigo tenha ajudado a obter as informações necessárias sobre o assunto. Para continuar lendo mais conteúdos como este, assine a nossa newsletter e receba as novidades diretamente no seu e-mail! 

Leia mais da categoria:

Manejo
10 min de leitura
Fungo Nomuraea rileyi atuando na larva

Fungos entomopatogênicos: saiba mais sobre o agente biológico de combate às pragas

Ter um aliado contra doenças e pragas é uma necessidade nas propriedades rurais. Com o passar dos anos, o número de problemas ligados a esses patógenos aumentou, gerando maior preocupação entre os produtores. Mas é aqui que entram os fungos […]

Leia na íntegra
Manejo Posts
4 min de leitura
bagaço de cana de açúcar

Bagaço da palha de cana: saiba como reaproveitar

Por Osania Ferreira Durante a cadeia produtiva da cana-de-açúcar são gerados inúmeros subprodutos, entre eles a palha ou palhiço e o bagaço. O palhiço compreende todo o material remanescente sobre a superfície do talhão, após a colheita da cana, principalmente […]

Leia na íntegra
Manejo
4 min de leitura
Solo argiloso

Solo argiloso: veja suas características e principais cuidados de manejo

Com toda a sua dimensão continental, é muito comum que a gente encontre tipos de solo variados no Brasil. Ao todo, são listadas cerca de 13 classes. Entretanto, mais de 70% do solo brasileiro é composto por três principais, que […]

Leia na íntegra